A primeira vitória do São Paulo depois de 8 jogos de jejum - contabilizando todas as competições - encerrou a 11ª rodada do Campeonato Brasileiro na noite desta segunda-feira. O Palmeiras tropeçou, mas segue na liderança, porém o Santos derrotou o Botafogo e igualou em número de pontos o time alviverde , colocando pimenta na disputa pelo primeiro lugar .

Mas o que não faltou na rodada foi polêmica. Teve em quase todos os jogos. Expulsões aqui e ali, e muitas, muitas, muitas críticas ao VAR, tanto ao uso quando à demora, e às decisões da arbitragem. E uma cena das mais lamentáveis no clássico gaúcho.

Veja, abaixo, momentos cruciais de cinco jogos que explicitam tudo o que foi a rodada do Brasileirão:

Vasco x Fluminense com polêmica

Sábado, 11h, e o calor no Rio de Janeiro se refletiu no clássico. O Vasco venceu por 2 a 1, de virada , contando com dois jogadores expulsos do Fluminense. Sobrou para o VAR: “Não gosto de falar, mas foi uma palhaçada o que esse juiz fez hoje aqui” , disse o volante tricolor, Bruno Silva.


1ª derrota do Palmeiras

Depois de 33 jogos, o Palmeiras voltou a perder. O Ceará, em casa, venceu por 2 a 0 e encerrou a série invicta . Só para se ter ideia do tamanho da invencibilidade, o time do Palestra Itália não perdia no Campeonato Brasileiro desde o 1 a 0 para o Fluminense, em 25 de julho de 2018, quando Roger Machado era o técnico.

Nem depois da derrota o elenco teve paz: o voo de Fortaleza não conseguiu pousar em Mendoza e precisou arremeter duas vezes . A aeronave foi deslocada para Rosario, e só nesta segunda finalmente pousou no destino, onde, nesta terça-feira, o Palmeiras enfrenta o Godoy Cruz, pelas oitavas da Libertadores.


Corinthians x Flamengo com polêmica

Falamos em VAR e polêmica? Teve no 1 a 1 entre Corinthians e Flamengo . Pênalti para o Corinthians com VAR falando no ouvido do árbitro, gol validado depois para o Flamengo de uma eternidade no VAR. E ainda teve a expulsão de Berrío.


Cena lamentável em Inter x Grêmio

O Gre-Nal 421 terminou empatado por 1 a 1 , e Luan igualou o mesmo número de gols de Renato Gaúcho. Mas foi depois do apito final que a cena deplorável da rodada aconteceu: uma torcedora do Grêmio comemorava o empate na casa do rival ao lado do filho, com a camisa tricolor em mãos, quando foi agredida e hostilizada por uma torcedora do Inter . A agressora disse que queria “preservar” os gremistas: “Estava incitando a violência” . O clube colorado suspendeu temporariamente a agressora .


O que dizer de Atlético x Fortaleza?

O título do texto publicado no ESPN.com.br é preciso: “Atlético-MG e Fortaleza empatam em jogo com gol contra bizarro, '4' pênaltis e VAR decisivo” . Foram dois pênaltis marcados, além da repetição da cobrança defendida pelo goleiro do Fortaleza, Felipe Alves - que foi lá e defendeu de novo. E tudo começou com um gol contra do meio-campo do volante Juninho, que tentou recuar e encobriu o goleiro, o mesmo Felipe Alves!