A menos de 24 horas da estreia no Campeonato Carioca, o Flamengo enfrenta um problema burocrático. A Prefeitura de Mesquita, em nota publicada na noite desta sexta-feira, interditou o estádio Giulite Coutinho, de Edson Passos, palco do duelo deste sábado, às 19h30 (de Brasília), entre o clube rubro-negro e o Boavista.

A informação foi publicada pelo Globoesporte e confirmada pelo ESPN.com.br. Em nota, a defesa civil aponta o risco de 'desastres'.

"Fica impedido o trânsito de pessoas neste local por risco iminente de ocorrência de desastres, motivo pelo qual foi necessária a intervenção preventiva", diz a nota da defesa civil de Mesquista.

Advogados do América-RJ, dono do estádio, entrarão com uma liminar para derrubar a decisão tomada pela defesa civil da prefeitura de Mesquita e liberar o espaço para o primeiro compromisso do Flamengo no Estadual.

Além do América-RJ, o Flamengo também rebateu a decisão da prefeitura. Em nota divulgada para a imprensa, o clube rubro-negro garante ter todos os laudos que liberam a realização do evento em Edson Passos.

A defesa flamenguista consiste na apresentação destes documentos que, segundo a diretoria, liberam o Giulite Coutinho para o confronto deste sábado.

Confira a nota publicada pela prefeitura de Mesquita:

Comunicamos ao público que a edificação encontra-se interditada por esta Secretaria Municipal de Defesa Civil com base na Legislação em vigor, e nas atividades atribuídas a esta SEMDEC estabelecidos no Decreto Nº 244 de 25 de janeiro de 2005, Lei Nº 12.608 de Abril de 2012. Lei complementar Nº 019 de 16 de Dezembro de 2015.

Em observância aos autos de Notificação 001/2016 e 002/2016 e aos relatórios número 05/2016 e 01/2016 entregues ao dia 27/01/2016, fica impedido o transito de pessoas neste local por risco iminente de ocorrência de desastres, motivo pelo qual foi necessária a intervenção preventiva. s motivos e documentos relacionados acima estarão disponíveis para consulta pública na Secretaria Municipal da Defesa Civil (Avenida Coelho da Rocha - Nº 1426 - Rocha Sobrinho).