O elenco do Flamengo retornou ao Rio de Janeiro após ser derrotado por 1 a 0 pelo Confiança-SE, na estreia da Copa do Brasil. No entanto, a equipe só volta a treinar nesta sexta-feira, já que a quinta será para trabalhos regenerativos.

O técnico Muricy Ramalho pretende escalar força máxima no clássico de domingo, às 16h (de Brasília) contra o Fluminense, mas vai observar a realidade física dos atletas. Além disso, a diretoria rubro-negra trabalha para não ter desfalques importantes na sequência da temporada.

A direção flamenguista entrou em contato com a CBF e protocolou um pedido para que o volante colombiano Gustavo Cuéllar e o atacante peruano Paolo Guerrero possam defender o time no clássico contra o Vasco, no dia 30 de março.

Isso porque o choque acontece no dia seguinte que os dois atletas estarão defendendo suas respectivas seleções em compromissos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia.

Pela legislação, o Rubro-Negro precisa de autorização, pois a regra prevê que o jogador deve ter um intervalo de pelo menos 60 horas para que possa jogar duas partidas.

A diretoria do clube carioca está montando uma operação para fretar aviões a fim de facilitar o retorno dos dois atletas ao Brasil, a tempo de eles estarem em campo.