Em guerra com a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) e vivendo uma série de indefinições em relação ao Campeonato Carioca, a dupla Flamengo e Fluminense vem perdendo sócios-torcedores desde o início de 2016.

De todos os fãs que deixaram de ser sócios neste ano, mais da metade torcem para os clubes da Gávea e das Laranjeiras.

Segundo o "Movimento por um futebol melhor", que compila números de programas de associados, houve abandono de 5.272 sócios do final de 2015 até o início de fevereiro. Ao todo, 2.805 pertencem à dupla Fla-Flu.

Entre os dois, o time tricolor foi quem mais viu os associados debandarem: prejuízo de 1.503 desde o início do ano, uma média de 4,12 sócios perdidos por dia.

O time das Laranjeiras vem em má fase, tendo sido derrotado tanto na estreia do Carioca (3 a 1 para o Volta Redonda) quanto da Primeira Liga (1 a 0 para o Atlético-PR).

Já no Fla, a queda foi menor, mas ainda assim forte: 1.302 torcedores a menos em 2016, média de 3,57 por dia.

Em campo, porém, o rubro-negro está melhor que o Tricolor: venceu o jogo inicial da Primeira Liga (2 a 0 no Atlético-MG) e empatou na estreia do Estadual (1 a 1 com o Boavista).

Vale lembrar que, por causa dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, o Maracanã está fechado para partidas dos times cariocas, o que atrapalha as torcidas de Fla e Flu.

Entre todos os 67 clubes registrados no "Movimento por um futebol melhor", apenas o Ceará teve desempenho pior no mesmo período, perdendo 1.574 associados - média de 4,31 por dia.

Atualmente, o Flamengo é o 7º colocado no "Torcedômetro", que mede o número total de sócios-torcedores, com 63.276 membros. O Fluminense aparece em 11º lugar do ranking, com 63.276.

As outras equipes que perderam sócios em 2016 são Juventus-SP (1), Santo André (2), Corinthians (209) e Chapecoense (681).

Na outra ponta da lista, quem mais conquistou novos associados no ano foi o Remo, com 1.317 inscritos. Em 2º lugar, aparece o São Paulo, com 776. O Vitória completa o pódio, com 767.