Na CBF, presidente do Galo propõe novo torneio por vaga na Libertadores

Um quadrangular com os campeões do Nordeste, da Copa Verde, da Primeira Liga e do Paulistão por uma vaga na fase prévia da Libertadores. Essa é a proposta do presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, para o calendário de 2017 do futebol brasileiro. O dirigente foi um dos 10 presentes na reunião do grupo de trabalho do Comitê de Reformas da CBF que trata do assunto, nesta sexta-feira, na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

> CBF lança Comitê de Reformas e promete mais independência que Fifa
> Clique aqui e deixe suas sugestões para o Comitê de Reformas da CBF

O mandatário atleticano não faz parte do Conselho, mas foi convidado por Walter Feldman, secretário-geral da CBF e presidente do Comitê, para a reunião. Nepomuceno já havia apresentado a ideia no Conselho Técnico da Série A, mas Feldman o recomendou que esperasse o encontro desta sexta. Ele foi chamado como integrante do Conselho Nacional de Clubes.

Reunião na CBF sobre calendário do futebol (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)Reunião na CBF debate o calendário do futebol (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

– Fiz essa proposta para que a gente siga um cronograma de meritocracia. Hoje temos 19 datas para os estaduais. Minha proposta primeiro é que essas 19 datas sejam para os estaduais e os campeonatos regionais. A Sul-Minas-Rio está boa com cinco, seis datas. Então acho que esse quadrangular traria vários benefícios a todos os torneios, traria valor comercial, mais apelo, os clubes teriam mais motivação. Teria sequência e mais democracia – declarou Nepomuceno.

Por problemas pessoais, o presidente do Atlético-MG não pôde permanecer durante toda a reunião. A proposta deixada por ele foi analisada pelo grupo, mas é apenas uma das várias ideias que serão discutidas nas próximas reuniões. O dirigente mineiro, porém, quer que a mudança já ocorra em 2017.

Entretanto, alguns estaduais, como o Campeonato Carioca, mudaram de fórmula neste ano e teriam que repetir o regulamento na próxima temporada, em cumprimento ao Estatuto do Torcedor, o que inviabilizaria a diminuição de datas. Vasco e Botafogo teriam que se filiar à Primeira Liga para serem contemplados pelo novo torneio. O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, ressaltou que ainda é cedo para prever qualquer decisão do Comitê.

– Está tudo aberto ao debate. Como esse (calendário) é um tema muito discutido, por todo mundo que milita no futebol, torcedores, jornalistas, dirigentes, todo mundo tem opinião sobre calendário. A gente quer juntar isso tudo para ver se conseguimos sistematizar uma proposta. Não tem ainda uma opinião a respeito de uma proposta específica. Acharam a proposta do Daniel (Nepomuceno) interessante. Mas não dá para concluir nada ainda – comentou Feldman.

01

próximo tema será adequação ao calendário europeu


O próximo encontro do grupo de discussão sobre o calendário ainda não tem data marcada, mas já possui um tema principal: a adequação ou não ao calendário europeu. O principal argumento para que o ajuste seja feito é o de que isso evitaria grande perda de jogadores no meio do ano. Essa é uma ideia defendida pelo professor universitário e consultor do Bom Senso FC, Luís Filipe Chateaubriand, que também esteve presente na reunião desta sexta.

Segundo a CBF, Chateaubriand foi convidado não como membro do grupo que representa os jogadores, mas sim como um “estudioso do futebol”. Na última semana, o Bom Senso divulgou nota elogiando o Comitê de Reformas e se colocando à disposição para integrar o Conselho.

A gente quer juntar isso tudo para ver se conseguimos sistematizar uma proposta. Não tem ainda uma opinião a respeito de uma proposta específica"
Walter Feldman, secretário-geral da CBF

– Ele (Luis Filipe Chateaubriand) não veio como membro do Bom Senso, é um estudioso respeitado. Não vamos criar conflitos. Não queremos aproveitar essa situação e deixar o Bom Senso de fora. Ele é um indivíduo respeitado no tema. O Bom Senso divulgou a nota, mas não pediram nada. A gente quer que a participação seja mais aberta. A gente não quer criar polêmica – declarou Feldman.

Além de Feldman, Chateaubriand e Daniel Nepomuceno, estiveram presentes o diretor de Competições da CBF, Manoel Flores, o ex-técnico Carlos Alberto Parreira, os ex-jogadores e campeões mundiais Carlos Alberto Torres, Edmilson, e Ricardo Rocha, o presidente de federações Ednaldo Rodrigues (Baiana) e Castellar Neto (Mineira), o diretor de futebol do Cruzeiro, Thiago Scuro, o presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, o presidente do Boavista, João Paulo Magalhães, e o presidente da Comissão Nacional de Médicos do Futebol, Jorge Pagura.

O ex-zagueiro e atual comentarista do SporTV, Ricardo Rocha, reforçou a complexidade do tema, mas acredita em evolução.

– Cada um tem uma opinião. O próximo tema vai ser adequação ao calendário europeu. Vale a pena? Vão ser meses de discussão. A gente tem que ter alguns critérios. Vamos por temas. Tem lado político e financeiro. O calendário é o pior tema de todos do Comitê de Reformas. Mexe com bolso do torcedor, do atleta, dos clubes, de tudo. Para se refazer as datas, tem que mexer em muita coisa – comentou.

A CBF mantém um site para o Comitê de Reformas que disponibiliza espaço para sugestões sobre os temas do Conselho. Segundo Feldman, a mudança no calendário foi o assunto que gerou mais propostas até agora: 117 de cerca de 420 no total. No próximo dia 22, haverá uma reunião com todos os integrantes do Comitê.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

Jogos

Copa do Brasil
Santos
Santos
- x -
Flamengo
Flamengo

A NETFLA

O portal tem como objetivo manter todos os torcedores e amantes do Flamengo informados sobre tudo que acontece no clube. Buscamos informações nas principais fontes de notícias sobre o Mais Querido do Mundo!!

Redes Sociais