Enfim, as novelas de transferências acabaram. Pelo menos em relação ao continente europeu. Na última segunda-feira, a janela de mercado se encerrou com um dado interessante: somente os brasileiros, alvos de países alternativos no mundo do futebol como a China, movimentaram mais de R$ 670 milhões em pouco mais de um mês.

Segundo dados do site Transfermkt, especializado no mercado futebolístico, os atletas nascidos no Brasil somaram pouco mais de R$ 679 milhões em transferências (tanto definitivas quanto por empréstimos).

Do grupo de atletas destaca-se o meio-campista Ramires, que deixou o Chelsea para se aventurar no Jiangsu Suning. O clube chinês pagou R$ 120 milhões, ou 17% do valor total dos atletas nascidos em território nacional.

O Corinthians encerrou janeiro como o grande ‘mercado' entre os grandes clubes brasileiros. Entre os dez atletas mais valorizados nas vendas de janeiro, quatro pertenciam ao elenco campeão nacional em 2015: Gil (6º - R$ 36 milhões para o Shandong Luneng-CHN), Renato Augusto (7º - R$ 34 mi para o Beijing Guoan-CHN), Jadson (8º - R$ 21 mi para o Tianjin Quanjian-CHN) e Malcom (9º - R$ 21 mi para o Bordeaux-FRA).

Apesar da valorização do elenco campeão, o Corinthians não ficará com toda a quantia movimentada. Em relação a Malcom, por exemplo, o clube de Parque São Jorge possui apenas 35% dos direitos econômicos; fora que o Bordeaux comprou apenas 50% do ‘antigo passe' com os 5 milhões de euros pagos ao atual campeão nacional.

A China, principal algoz corintiana, se destacou por pinçar atletas brasileiros no mercado. Além do trio corintiano e de Ramires, mais dois nomes do top-10 entre os mais valorizados se transferiram para o país: Geuvânio para o Tianjin Quanjian e Elkeson, que deixou o Guangzhou para defender o Shangai por quase R$ 80 milhões.

A Europa, por outro lado, termina o mercado de janeiro com apenas dois ‘grandes investimentos' em atletas brasileiros. A Roma adquiriu Gerson por quase R$ 70 milhões e o emprestou para o Fluminense, clube que o revelou. Outro destaque a deixar o país foi o zagueiro Jemerson, ex-Atlético-MG, comprado por R$ 48 milhões pelo Monaco.