Logo Netfla

Invencibilidade, participações em Libertadores... Flamengo remonta recordes da geração de Zico & Cia.

O debate está na boca dos rubro-negros: qual Flamengo é melhor, o campeão do mundo em 1981 ou o de 2019, finalista da Libertadores e líder isolado do Campeonato Brasileiro? Ainda faltam títulos para equilibrarem a comparação, mas o time atual já tem repetido algumas façanhas de Zico e companhia. Só nesta semana, o time de Jorge Jesus reconstruiu dois recordes da geração de ouro do clube.

Ao vencer o Botafogo por 1 a 0, o Rubro-Negro chegou a 18 jogos sem perder e bateu o seu recorde de invencibilidade na história do Brasileirão, que antes era de 17 partidas no campeonato de 1980 – que por sinal terminou com o título do Flamengo. Na época, a sequência foi de 11 vitórias e seis empates (76,4% de aproveitamento), enquanto a série atual é melhor: 16 triunfos e dois resultados iguais (92,5%).

Além disso, a vitória garantiu matematicamente a classificação do clube para a fase de grupos da Libertadores de 2020, independentemente do resultado da final contra o River Plate, da Argentina – o campeão sempre tem vaga automática para defender o título na edição seguinte. Com isso, o Flamengo vai para o quarto ano consecutivo no torneio e também iguala o seu recorde de participações seguidas.

Ao todo, o Flamengo já disputou 15 edições da Copa Libertadores. No Brasil, só fica atrás de Palmeiras (19), Grêmio (19), São Paulo (18) e Cruzeiro (17) em número de participações.

Na primeira vez que atingiu essa sequência, o Rubro-Negro foi campeão logo em sua estreia na Libertadores, em 1981. Depois, chegou à semifinal em 1982; caiu na primeira fase em 1983 e voltou à semi em 1984. A série atual por enquanto é inferior em termos de desempenho: o clube foi eliminado na fase de grupos em 2017; parou nas oitavas de final em 2018, mas disputa o título em 2019.

Próximos recordes na mira

A final da Libertadores contra o River Plate, no próximo dia 23, pode representar ainda outro feito do atual time rubro-negro que só a geração de Zico, Júnior, Leandro e Cia. conseguiu na história do clube: o título mais cobiçado da América do Sul, conquistado em 1981. A decisão esse ano acontece em jogo único e será disputada em Lima, capital do Peru.

Gabigol comemora um dos seus 36 gols em 2019: foram 20 no Brasileirão — Foto: André Durão

Gabigol comemora um dos seus 36 gols em 2019: foram 20 no Brasileirão — Foto: André Durão

Pelo Brasileirão, Gabigol está a um gol de igualar Zico como maior goleador do clube em uma edição da Série A. Principal ídolo do Flamengo, o eterno camisa 10 da Gávea foi o artilheiro do campeonato de 1980 (disputando 19 jogos) e 1982 (23 jogos), em ambos com 21 gols e o título de campeão. O atual camisa 9 já tem 20 bolas na rede em 23 partidas, sendo que ainda restam mais sete rodadas para acabar.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

Jogos

Próximo jogo 4 dias, 10 horas a partir de agora
Taça Libertadores da América
FlamengoFlamengo
X
River Plate (ARG)River Plate (ARG)
Sab 23/11 / Estádio Monumental de Lima / 17h00
Brasileirão - Série A
GrêmioGrêmio
- x -
FlamengoFlamengo
Últimas
+ Lidas da semana