Flamengo assina TAC com prazo de 90 dias para tomar medidas contra incêndio e pânico no Ninho

O Flamengo deu mais um passo na manhã desta sexta-feira para reabrir por completo o Ninho do Urubu após a tragédia que matou 10 jogadores das divisões de base no mês passado. A diretoria rubro-negra assinou junto ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), onde se compromete a adotar medidas regularizadoras contra incêndio e pânico, previstas em lei, no prazo de 90 dias. O não cumprimento incide na cobrança de multa de R$ 160 mil.

A assinatura foi feita pelo vice-presidente geral do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, e pelo coronel Roberto Robadey Costa Júnior, comandante-geral da corporação, na sede da CBMERJ. Logo depois, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi para o centro de treinamento realizar uma nova vistoria no local, a pedido do Ministério Público, após a demolição da área em que estavam os alojamentos e onde será construído um estacionamento, como previsto na planta original. Segundo Robadey, lá não foi encontrado nenhum risco iminente.

Com a publicação do TAC em Diário Oficial no início da próxima semana, o Flamengo vai obter o certificado de aprovação dos Bombeiros para aprovação da obra. Com isso, poderá requisitar o "Habite-se" e o "Alvará de Funcionamento" na prefeitura para regularizar o CT.

Na semana passada, os bombeiros estiveram no CT para vistoria e constataram pendências a serem cumpridas, como a ausência de Anotações de Responsabilidade Técnica (ART), que são documentos emitidos por engenheiros e/ou arquitetos e atestam a conformidade técnica de instalações e equipamentos (rede elétrica, rede GLP, manutenção e instalação de dispositivos preventivos etc). O próprio clube propôs o TAC com prazo de 90 dias, e a corporação aprovou.

Vice-presidente do Flamengo, Dunshee assinou o TAC na sede dos Bombeiros — Foto: Divulgação

Vice-presidente do Flamengo, Dunshee assinou o TAC na sede dos Bombeiros — Foto: Divulgação

A regularização do CT não significará ainda o retorno das categorias de base para o Ninho do Urubu. Crianças e adolescentes dependem de uma decisão do Ministério Público do Rio de Janeiro para voltarem a frequentar o espaço.

O CT chegou a ser interditado pela Prefeitura do Rio de Janeiro no dia 27 de fevereiro , mas o Flamengo conseguiu sua liberação parcial na última terça-feira, podendo os jogadores profissionais voltarem a usar os campos e a academia do espaço. Porém, segue proibido o pernoite no Ninho do Urubu, além da entrada de menores de idade por decisão da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso. As categorias de base têm treinado desde então no CT do Audax, em São João de Meriti.

Em vídeo divulgado pelo Flamengo nas redes sociais, Dunshee explicou o processo e próximos passos e agradeceu aos Bombeiros e a Secretaria Municipal da Fazenda:

- É com grande satisfação que venho informar para vocês todos que o Flamengo acaba de assinar um TAC com os Bombeiros. No qual os Bombeiros reconhecem que o Flamengo já está em um estágio de regularização bem avançado. Temos um cronograma até 90 dias que não vamos precisar, (clube) vai terminar os pequenos ajustes que faltam. São questão menores, de sinalização, questão bem menos importantes, e que já permite que seja expedido pelos Bombeiros o certificado de despacho, que permite o prosseguimento do processo de obtenção do alvará. Com esse documento, e o TAC, o Flamengo já pode pleitear junto à prefeitura a expedição do alvará definitivo, que vai permitir a utilização integral do CT.

- E com isso o Flamengo vai estar apto a colocar os menores de novo no CT, a treinar em todos os campos, a fazer alojamento. Logicamente que ainda tem uma questão na Vara da Infância e da Juventude, mas um alvará completo libera tudo, isso vai ser levado ao juiz e provavelmente as questões serão todas liberadas. O Flamengo gostaria de agradecer imensamente aos Bombeiros pela diligência com que eles trabalharam tanto nos exames e vistorias que foram feitos quanto na elaboração do TAC junto com o Flamengo. Acho que agora está se aproximando de encerrar essa página triste, a mais triste da história do Flamengo, mas a vida tem que seguir. Agora nós vamos na prefeitura, na Secretaria Municipal da Fazenda, a qual a gente também agradece o processamento que está sendo feito, para que o Flamengo possa com celeridade obter o seu alvará definitivo.

Entenda o caso

Incêndio atingiu alojamento do Ninho do Urubu e matou 10 jogadores da base — Foto: Agência estado

Incêndio atingiu alojamento do Ninho do Urubu e matou 10 jogadores da base — Foto: Agência estado

Um incêndio de grandes proporções atingiu o Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada do dia 8 de fevereiro. O Corpo de Bombeiros foi chamado às 5h17 e informou que 10 pessoas morreram, todos jogadores da base do clube entre 14 e 16 anos. Três jovens entre 14 e 15 anos também ficaram feridos, um deles em estado grave. No momento do incêndio, havia 26 garotos no alojamento.

Dez mortos: Christian Esmério, 15 anos; Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos; Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos; Bernardo Pisetta, 15 anos; Vitor Isaias, 15 anos; Samuel Thomas Rosa, 15 anos; Athila Paixão, 14 anos; Jorge Eduardo, 15 anos; Gedson Santos, 14 anos; e Rykelmo Viana, 16 anos.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

Jogos

Próximo jogo 3 semanas, 4 dias a partir de agora
Copa do Brasil
Athlético PRAthlético PR
X
FlamengoFlamengo
Qua 10/07 / Arena da Baixada / 21h30
Brasileirão Seria A
CSACSA
0 x 2
FlamengoFlamengo
Últimas
+ Lidas da semana