Timão com molho carioca x Fla com pitada paulista: finalistas da Copinha

Um Corinthians com molho carioca contra um Flamengo com pitada paulista. Os finalistas da Copa São Paulo apostam muito em jogadores crias da casa desde cedo, mas mesclam também com as contratações. E o mais curioso: enquanto o Timão conta com três titulares saídos do Rio de Janeiro, o Rubro-Negro tem o mesmo número de jogadores de São Paulo. Para os dois clubes, não faltam observadores fora do estado com atuação eficiente.

Na equipe paulista, o goleiro Filipe e o atacante Gabriel Vasconcelos (nascido em Rondônia) saíram do Fluminense, e o lateral-direito Léo Príncipe é cria do próprio Flamengo. O Rubro-Negro foi buscar no Paulista o volante Ronaldo e no Desportivo Brasil os zagueiros Léo Duarte e Arthur Bonaldo.

O jogo está marcado para as 10h, no Pacaembu, com transmissão da TV Globo e do SporTV. O GloboEsporte.com acompanhará todos os lances da partida em tempo real, e também transmitirá a partida.

Veja como é a formação das duas equipes

CORINTHIANS

Filipe (goleiro)



Nascido em 1998, o goleiro corintiano é visto como um dos mais promissores do país na categoria. Foi destaque no título da Taça BH Sub-17 em 2015, ano no qual chegou ao clube após rescindir contrato com o Fluminense, e fez parte da Seleção que disputou o Mundial Sub-17, em outubro, no Chile.

Léo Príncipe (lateral-direito)



O lateral-direito, na busca pelo bicampeonato como titular, é do Rio de Janeiro e passou pela base de CFZ, Vasco e Flamengo antes de chegar ao Corinthians, em maio de 2014. O Rubro-Negro não chegou a assinar contrato profissional com ele, e a saída foi em comum acordo.

Vinícius Del´Amore (zagueiro)



Zagueiro titular na campanha, Del´Amore teve uma rápida passagem pelo Corinthians, mas logo acertou com o Palmeiras, onde ficou entre 2012 e 2015. Passou também por União Barbarense e Desportivo Brasil e atualmente está vinculado ao Monte Azul, com empréstimo ao Timão até o fim de 2017.

Dawhan (zagueiro)

Provável substituto de Léo Santos, suspenso, o sergipano Dawhan passou pela base de Vitória e Internacional, além de ter atuado no Flamengo-SP, parceiro do Corinthians, por um ano. Versátil, pode atuar também como volante.

Guilherme Romão (lateral-esquerdo)


Uma das boas surpresas do Corinthians na campanha, Guilherme chegou ao clube em setembro de 2015, saído do Marília. Nascido em 1997, se mantiver o bom nível de atuações poderá até pensar na Seleção sub-20 que disputará o Sul-Americano da categoria em 2017, junto com um xará, Guilherme Arana - esse já está entre os profissionais.

Warian (volante)

Ameixa Remo (Foto: Akira Onuma/O Liberal) Warian (ex-Ameixa), voilante do Timão, começou no Remo (Foto: Akira Onuma/O Liberal)




Conhecido antes da Copinha como Ameixa, teve o apelido trocado pelo nome no Corinthians. Jogava nos profissionais do Remo até o meio de 2015, quando foi contratado pelo Timão para a disputa da Copa São Paulo. Da safra de 1996, está no último ano da categoria e deve continuar nos juniores.

Maycon (volante)




Um dos poucos do grupo no Corinthians há muito tempo, mais precisamente sete anos. Volante nascido em 1997, é o artilheiro do time com seis gols e também joga de lateral-esquerdo, meia ou atacante, se necessário. Já passou por seleções de base e foi recentemente elogiado por Tite - o treinador deve utilizá-lo na equipe principal em 2016.

Matheus Pereira (meia)


Chamado de Pirulão pelo tamanho e elogiado desde cedo na base do Corinthians, o meia de 1998 já foi comparado muitas vezes a Paulo Henrique Ganso pela qualidade na perna esquerda, mas ainda precisa de mais competitividade e regularidade. Com atuação nos profissionais, também tem passagens por seleções de base. Na Copinha, se destacou com o toque de calcanhar na jogada que terminou com o gol de Pedrinho contra o Cruzeiro.

Tocantins (atacante)


Outro que chegou a jogar no profissional, em 2014. Foi também emprestado ao Bragantino e atuou na a Série B de 2015, mas voltou ao Timão para os juniores e vem fazendo uma boa Copinha. Está em seu último ano na base e pode ter chances nos profissionais ou ser emprestado ao longo do ano.

Gabriel Vasconcelos (atacante)


Um dos artilheiros da última Copa São Paulo, com oito gols, Gabriel Vasconcelos, ex-Fluminense, chegou ao Corinthians em setembro de 2014. Na campanha, foi decisivo na partida contra o Internacional. Após o torneio, deverá ser emprestado ao Tigres-RJ para jogar o Campeonato Carioca nos profissionais.

Léo Jabá (atacante)


Jogador de muita força física, foi destaque do Corinthians na Taça BH Sub-17 e chegou a ir para a Seleção da categoria. Nascido em 1998, ainda tem mais dois anos de juniores e deve continuar no sub-20 para adquirir mais experiência em competições. Também teve passagens pelos profissionais.

Osmar Loss (técnico)


Está no sub-20 do Corinthians desde 2013 e chega à sua terceira final consecutiva da Copinha, tendo perdido em 2014 e vencido em 2015. Gaúcho, trabalhou por 17 anos no Internacional, onde ajudou a formar nomes como Walter, Alexandre Pato e Taison, entre outros. É um dos treinadores mais experientes de toda a base brasileira.

FLAMENGO

Thiago (goleiro)



Aposta do clube desde o sub-15, Thiago passou por maus momentos extracampo em 2014, mas se recuperou e foi decisivo na Copinha, principalmente nos jogos contra RB Brasil e São Paulo. Nascido em 1996, está no último ano da categoria e deve subir para compor o elenco dos profissionais em breve.

Thiago Ennes (lateral-direito)


Antes do Flamengo, atuou por Arraial do Cabo e Rio de Janeiro com contrato amador, além de ter jogado por dois anos no Fluminense, onde foi campeão carioca sub-17 em cima do próprio Rubro-Negro na Gávea. Conhecido pelo poder de marcação, chegou ao clube em 2014 e  marcou dois gols na Copinha, mostrando evolução na parte ofensiva.

Léo Duarte (zagueiro)



Um dos destaques do Flamengo na Copinha, Léo Duarte chegou ao clube em maio de 2014, após quatro anos no Desportivo Brasil. Versátil, atuou também como lateral-direito. Alia técnica à velocidade e é um dos que devem subir para os profissionais imediatamente.

Dener (zagueiro)


Suspenso nas semifinais, Dener retorna ao time titular na decisão, no lugar de Lincoln. O zagueiro, emprestado pelo Figueirense até fevereiro deste ano, nasceu em 1997 e tem ainda mais um ano de juniores. Destacou-se pela eficiência no jogo aéreo e pela boa qualidade técnica.

Arthur Bonaldo (lateral-esquerdo)



Versátil, Arthur Bonaldo pode atuar como zagueiro, volante ou lateral-esquerdo, posição em que foi mais utilizado durante a Copinha por ser uma carência da equipe - só Michael, de apenas 16 anos, atua no setor. Fez um belo gol contra o União Mogi e se destaca pelo poder de marcação.

Ronaldo (volante)



Outro destaque do time, Ronaldo chegou ao Flamengo em 2013, saído do Paulista, como meia pelo lado do campo. Virou lateral, depois segundo volante e agora primeiro volante. Nascido em 1996, deve subir aos profissionais muito em breve. Marcou um gol na Copinha e é visto como um dos melhores volantes da base brasileira por vários técnicos adversários.

Matheus Trindade (volante)


Autor do gol de empate contra o América-MG, Matheus Trindade chama a atenção pela dinâmica em um meio-campo mais técnico e chega com facilidade à área adversária. Ele passou rapidamente pelo Fluminense e pelo Audax-RJ, clube ao qual ainda é vinculado. Está emprestado ao Flamengo até setembro de 2016.

Lucas Paquetá (meia)


No Flamengo desde 2006, Lucas Paquetá marcou quatro gols na Copinha e impressiona pela inteligência em campo e pela qualidade com a perna esquerda. Versátil, jogou de volante, meia pelo centro e pelo lado do campo e até de segundo atacante. Nascido em 1997, é outro cotado para jogar o Sul-Americano Sub-20 em 2017.

Cafu (meia-atacante)



Canhoto e forte fisicamente, Cafu está em seu último ano de juniores e não fez uma Copa São Paulo no mesmo nível em que estava, por exemplo, no Carioca Sub-20. Mas foi decisivo com um passe de três dedos para Matheus Sávio fazer o gol da classificação para a quarta fase, contra o RB Brasil. É visto internamente como um jogador com muita garra.

Kleber (meia-atacante)


Titular na lateral direita da Seleção sub-17 em 2015, Kleber foi avançado para o meio-campo e fez boas jogadas pelos lados com Thiago Ennes. É outro jogador que está no Flamengo desde o início e disputa posição agora com o camisa 10, Matheus Sávio, autor da assistência para Lucas Paquetá fazer o gol da classificação na semifinal contra o América-MG.

Felipe Vizeu (atacante)


Artilheiro do time com sete gols, Felipe Vizeu chegou ao Flamengo em 2013, do América-MG. Oportunista, mostrou ser um bom cabeceador e saber finalizar bem com as duas pernas na Copinha. Se marcar um gol na final, terminará como um dos goleadores do torneio ao lado de Geovane Itinga, do Bahia. Se fizer dois, será o artilheiro isolado.

Zé Ricardo (técnico)


No comando do time sub-20 do Flamengo desde outubro de 2014, Zé Ricardo chegou a ficar 26 jogos invicto e foi campeão estadual, quebrando um jejum de oito anos do Rubro-Negro. Em 2016, ele disputa sua primeira final de Copa São Paulo. É visto nacionalmente como um técnico muito promissor, e no ano passado chegou a recusar um convite para treinar a seleção sub-15, preferindo ficar no Flamengo.

Fonte: Globo Esporte
)