Logo Netfla

Paulistas do Fla-Flu convocam: Muricy elogia palco, e Giovanni diz "pra cima"

 


O segundo Fla-Flu do ano será novamente disputado fora do Rio - o primeiro foi jogado em Brasília, e o Flamengo venceu por 2 a 1. Mas não serão poucos os rubro-negros e tricolores que ficarão à vontade no Pacaembu, no domingo, às 16h. São sete jogadores flamenguistas, além do treinador Muricy Ramalho, e cinco atletas das Laranjeiras. E, falando ao GloboEsporte.com, Muricy, Rodinei e Willian Arão, os representantes da Gávea, e Giovanni e Renato Chaves, do Fluminense, convocaram os torcedores a lotarem o estádio.

Muricy conquistou o título mais importante de sua carreira no Pacaembu, a Libertadores de 2011, com o Santos. E, de acordo com o comandante rubro-negro, o palco é "perfeito". 

- Estádio muito agradável, centralizado e com certeza vai haver um grande jogo, um Fla-Flu que é importante para nós. A gente espera o apoio do nosso torcedor. Pessoal de São Paulo, torcida do Flamengo, compareçam. Campo excelente, instalações ótimas e muito bem cuidado. Então é um estádio realmente perfeito - disse o treinador.

Montagem-FLA-FLU-Paulistas (Foto: infoesporte)Pacaembu não é novidade para esse quarteto da foto (Foto: infoesporte)

O zagueiro tricolor Renato Chaves, formado na base do Corinthians, encarou o Fla-Flu no estádio paulista como algo inesperado e também pediu a força dos torcedores do Fluminense. Giovanni falou em "dia histórico" e fechou seu depoimento com "vamos pra cima deles".

- Nunca imaginei um Fla-Flu no Pacaembu, vai ser a primeira vez e onde tudo começou na minha carreira. Foi meu primeiro da minha vida, devo muito ao time que me fez estrear lá e tenho recordações boas.

Dos paulistas do elenco do Flu, quem tem uma relação mais próxima com o Pacaembu é o próprio Renato - atuou lá três vezes pelo Corinthians e uma pela Portuguesa. Nascido em Jardim Peri, na Zona Norte de São Paulo, o jogador iniciou sua carreira no Corinthians, que tinha como casa exatamente o palco do clássico. Foi lá onde fez sua estreia profissional, no Brasileiro de 2009, contra o Internacional.

Um ano mais novo que Renato, Willian Arão, criado no Capão Redondo, também se profissionalizou com a camisa do Corinthians, em 2011. A exemplo de Muricy, Arão foi campeão da Libertadores no Pacaembu, em 2012, numa decisão contra o Boca Juniors.

O Flamengo dispõe de sete paulistas. São eles: Paulo Victor (Assis), César Martins (Mairinque),
Rodinei (Tatuí), Alan Patrick (Catanduva), Ederson (Parapuã), além de Arão e Arthur Henrique, os únicos dois nascidos na capital. O último, que é lateral-esquerdo, ainda não estreou.

No atual grupo tricolor, há mais quatro atletas nascidos no estado de São Paulo: Diego Cavalieri (capital), Gum (capital), Gustavo Scarpa (Campinas) e Giovanni (Santos). O zagueiro foi quem mais jogou no Pacaembu - cinco vezes, três pelo Flu e duas pela Ponte Preta. No total, uma vitória, um empate e três derrotas. Diego Cavalieri e Giovanni só atuaram em uma oportunidade. O goleiro, pelo Flu, venceu. O lateral-esquerdo, pelo Criciúma, perdeu. Gustavo Scarpa fará sua estreia no Fla-Flu deste domingo.

O baiano Wallace, o carioca Sheik e o peruano Guerrero também já jogaram muito no Pacaembu. Os dois primeiros foram campeões da Libertadores, sendo Emerson o herói da inédita conquista. Um paranaense é o mais íntimo do estádio no grupo tricolor, o zagueiro Henrique, nascido em Marechal Cândido Rondon. Ele já atuou no estádio em 46 jogos, todos pelo Palmeiras. Teve 25 vitórias, 12 empates e nove derrotas. Marcou três gols.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

Jogos

Brasileirão - Série A
FlamengoFlamengo
- x -
Atlético MGAtlético MG
Últimas
+ Lidas da semana