Logo Netfla

Luiz Gomes: Os 15 pontos que marcaram o esporte em 2019

O que mais se vê na mídia no final do ano são as retrospectivas. Não é, obviamente, um hábito exclusivo dos brasileiros, mas por aqui eleger os fatos mais marcantes e enquadrá-los em uma lista tipo Top 10 é uma verdadeira mania nacional. Nós adoramos uma lista... E comigo, confesso, não é diferente. Por isso, neste último texto de 2019, listo aqui não apenas 10, mas 15 pontos que fizeram a história do esporte no ano que termina. Feliz 2020, leitores!!!

Jorge Jesus

A chegada do português ao Flamengo despertou a ira de treinadores tupiniquins mas deu ares de renovação ao futebol brasileiro. A conquista do Brasileirão e da Libertadores, o desempenho no Mundial de Clubes, colocou o time em outro patamar, bem acima do que se vê por aqui.

Athletico

A conquista da Copa do Brasil consolidou a ascensão do clube paranaense no cenário do futebol brasileiro, depois de ter vencido a Sul-Americana no ano passado. O Furacão está, definitivamente, entre os grandes do país. E ultrapassou as fronteiras do estado.

Futebol feminino

Foi o ano da redenção. O sucesso de audiência da Copa do Mundo na França, o crescimento do Brasileirão e a contratação da técnica sueca Pia Sundhage para dirigir a seleção abriram perspectivas promissoras para o futuro. Que venham as Olimpíadas.

VAR

Quem apostou que a polêmica ia acabar, perdeu. A tecnologia chegou para ficar, mas ainda há muito o que se aperfeiçoar nos protocolos que norteiam a sua aplicação. Entre erros e acertos, contudo, o saldo é positivo.

Cruzeiro

A derrocada do clube mineiro, que termina o ano sem presidente, afogado em dívidas, investigado pela polícia e pela Fifa e pela primeira vez rebaixado é um retrato pronto e acabado da falência do regime amadorístico de gestão no futebol brasileiro.

Red Bull

Depois de muitas tentativas, a gigante dos energéticos finalmente ganhou espaço no futebol brasileiro. Investimentos pesados no Bragantino levaram o time paulista à conquista da Série B com promessas de brilhar agora na elite.

Rogério Ceni

O ex-goleiro foi campeão cearense, da Copa do Nordeste, levou o Fortaleza à melhor campanha da história no Brasileirão, garantindo vaga na Sul-Americana. De quebra, livrou-se a tempo do desastre cruzeirense. Está pronto para alçar voos maiores.

Santa Catarina

O rebaixamento de Avaí e Chapecoense fechou o ano trágico do futebol catarinense. Em 2015 o estado chegou a ter quatro representantes na Série A. Em 2020 não terá nenhum pela primeira vez após 18 anos. De quebra, o Criciúma também caiu para a Série C.

Racismo

Os protocolos da Fifa e da Uefa ainda estão longe de resolver o problema. Mas 2019 foi o ano da conscientização de que o racismo precisa ser enfrentado de frente, com rigor e tolerância zero. Nunca atos de discriminação ganharam tanta repercussão.

Ricardo Teixeira

A medida, na prática, teve pouco efeito. Foi como chutar cachorro morto. Mas a decisão da Fifa de banir Ricardo Teixeira do futebol, ainda que tardia, serviu ao menos como um consolo, diante da impunidade do ex-cartola perante a Justiça brasileira.

Ninho do Urubu

Quase um ano depois da tragédia que custou a vida de 10 meninos, o inquérito continua em aberto, responsabilidades permanecem indefinidas. E o pior: o Flamengo se amesquinha, bem diferente do que faz no futebol, discutindo centavos de indenizações.

Rússia

Se o regime Putin pensou em enganar o mundo como há 20 anos engambela os russos, se deu mal. O país foi suspenso pela Agência Mundial Antidoping por quatro anos de atividades esportivas internacionais. Sede da última Copa, pode ficar fora da próxima.

Diego Hypolito

Em uma entrevista histórica ao site UOL, o ginasta admitiu que é gay. Um desabafo sincero de quem por toda a carreira teve de engolir sapos. Ao mesmo tempo, um alento e um recado de que é preciso vencer o medo e enfrentar, de frente, o preconceito.

Brasil Olímpico

A caminho de Tóquio 2020, o esporte olímpico brasileiro chegou ao topo do pódio em mundiais de categorias até então inatingíveis, como a esgrima e o boxe feminino. Além disso, obteve resultados auspiciosos no surf e no skate, as novas modalidades olímpicas.

Neymar

Brigado com a torcida do PSG, preterido por Barcelona e Real, fora da seleção na Copa América e, outra vez, de jogos decisivos da Champions, envolvido no escândalo do hotel de Paris, Neymar continua a ser o maior adversário de Neymar para voltar a ser Neymar.

Jorge Jesus

Jorge Jesus acertou com o Fla em junho e faturou o Brasileirão e a Libertadores (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

Fonte: Lancenet

Comentários

Jogos

Próximo jogo 4 horas a partir de agora
Campeonato Carioca
FlamengoFlamengo
X
FluminenseFluminense
Qua 29/01 / Maracanã / 20h30
Campeonato Carioca
FlamengoFlamengo
3 x 2
Volta RedondaVolta Redonda
Últimas
+ Lidas da semana