Já em São Paulo e treinando com o elenco do Corinthians , Matheuzinho ainda não assinou contrato com o clube paulista. E, se depender das discordâncias entre as duas diretorias, a confirmação do negócio pode até demorar a acontecer.

Após a vitória por 1 a 0 sobre o Guarani , neste domingo (21), pela estreia do Campeonato Paulista , o presidente Augusto Melo abordou o assunto na zona mista da Neo Química Arena e explicou o que tem travado o anúncio do novo reforço corintiano.

Pelo lado do Flamengo , existem dois pedidos com os quais o Corinthians não concorda: a possibilidade de tirar o jogador do Timão a qualquer momento da temporada e não estipular um valor para a compra dos direitos econômicos.

O clube paulista, por sua vez, exige uma porcentagem em uma futura venda de Matheuzinho, caso o lateral tenha uma visibilidade grande no Corinthians como não teria no Flamengo, onde a concorrência é maior.

Os detalhes serão discutidos pelas duas diretorias nos próximos dias, mas Augusto Melo garante que o Corinthians não assinará nada caso não esteja completamente de acordo.

"Falta só um detalhezinho, depende só deles em uma cláusula no contrato que nós temos que ter um passe estipulado para não acontecer o que aconteceu com o Veríssimo. A gente não vai mais servir de vitrine para o atleta. Mudou. Eu não aceito isso", desabafou o presidente, citando a saída inesperada do zagueiro.

"O Corinthians não vai ser mais refém de ninguém. Me dê o passe estipulado, a condição e está tudo certo. Flamengo está fora, em viagem, liguei hoje para o Braz. Assim que chegar, vai ser resolvido", afirmou Melo.

Próximos jogos do Corinthians