Visitante indigesto? Contra a LDU, Flamengo defende invencibilidade de dois anos fora na Libertadores

Campeão em 1981, o Flamengo desde então persegue o bicampeonato da Libertadores, mas não teve muito sucesso em suas últimas participações no principal torneio da América do Sul. E uma das maiores críticas ao time sempre foi o desempenho ruim nos países vizinhos, mas pode ser que essa história esteja mudando: o Rubro-Negro já não perde fora de casa na competição há dois anos.

Desde 2010, em cada participação na Libertadores, o Flamengo perdeu de dois a três jogos em outros países. A exceção foi 2018... E pode se repetir em 2019.

A última derrota foi para o San Lorenzo por 2 a 1 em Buenos Aires, na Argentina, no dia 17 de maio de 2017. No ano passado, passou a Libertadores inteira sem perder fora: na fase de grupos, ganhou do Emelec, no Equador, e empatou com Santa Fé, na Colômbia, e River Plate, na Argentina. E na atual edição, já derrotou o San José na altitude de 3.700 metros de Oruro, na Bolívia.

Estádio Casa Blanca estará um caldeirão para jogo de vida ou morte da LDU — Foto: Reprodução

Estádio Casa Blanca estará um caldeirão para jogo de vida ou morte da LDU — Foto: Reprodução

É nesse retrospecto recente de visitante indigesto, com 66,6% de aproveitamento, que o Flamengo se inspira e joga suas fichas na altitude de 2.850 metros de Quito, no Equador. O time de Abel Braga enfrenta a LDU nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Estádio Casa Blanca, precisando de apenas um ponto para se classificar. Se mantiver a invencibilidade fora, estará garantido nas oitavas de final.

– Na Libertadores às vezes a gente não vai conseguir dar show, jogar o futebol que nós queremos, tem é que sair vencedor. Se tiver que jogar atrás e contra-atacar, a gente vai fazer isso. Não é o que queremos, mas vamos jogar de acordo com que o jogo se apresentar. Vai ser um jogo difícil, duro, mas eles têm que nos atacar, vão ter que se expor também – comentou Willian Arão antes da viagem na última segunda-feira.

Se os números recentes fora do Brasil já são favoráveis, o retrospecto no Equador é ainda melhor: em toda sua história, o Flamengo disputou 11 partidas no país, com sete vitórias, dois empates e apenas duas derrotas, com 26 gols marcados e 16 sofridos, um aproveitamento de 69,6%. O último triunfo foi ano passado, 2 a 1 sobre o Emelec, com dois gols do ex-rubro-negro Vinicius Junior, atual atacante do Real Madrid, da Espanha.

Último jogo no Equador foi com vitória e show de Vinicius Junior — Foto: Reprodução

Último jogo no Equador foi com vitória e show de Vinicius Junior — Foto: Reprodução

Jogando fora do Brasil pela Libertadores, o Flamengo soma: 47 jogos, 19 vitórias, 9 empates e 19 derrotas (fez 59 gols e sofreu 58).

Em 2019, o Flamengo disputou a maioria dos jogos no Maracanã, estádio onde foi campeão carioca e se tornou oficialmente sua casa após o início da administração junto ao Fluminense. Mas a campanha de visitante no ano até agora também é boa e invicta: venceu Botafogo e Vasco no Nilton Santos; empatou com o Resende e ganhou da Portuguesa no Raulino de Oliveira; e derrotou o San José no Jesús Bermúdez.

Se vencer ou empatar em Quito, o Flamengo carimba a sua vaga nas oitavas de final com uma rodada de antecedência e vai para Montevidéu disputar a liderança da chave com o Peñarol na partida final da fase de grupos. Mas se perder, o Rubro-Negro não só vai ressuscitar a LDU, como também será obrigado a ganhar no Uruguai para não depender de um tropeço dos Equatorianos diante do lanterna e já eliminado San José.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

Jogos

Próximo jogo 4 dias, 3 horas a partir de agora
Brasileirão Seria A
FlamengoFlamengo
X
Athlético PRAthlético PR
Dom 26/05 / Maracanã / 16h00
Brasileirão Seria A
Atlético MGAtlético MG
2 x 1
FlamengoFlamengo
Últimas
+ Lidas da semana