Vendido ao Milan, Paquetá encantou Tite e deve voltar à seleção em novembro

Pedro Martins / MoWA Press

Destaque do Flamengo nas duas últimas temporadas, Lucas Paquetá conquistou a torcida rubro-negra e o mercado europeu. E antes de atrair os olhares de seu novo clube, o italiano Milan, o jogador encantou também o técnico Tite.

Convocado para os amistosos da seleção brasileira no último mês de setembro, contra Estados Unidos e El Salvador, o Rubro-negro atuou apenas 62 minutos. E mesmo sem gols ou aparições muito decisivas nos jogos, chamou a atenção da comissão técnica verde e amarela pelo desempenho nos treinamentos em solo americano.

Em aproximadamente dez dias concentrado com o grupo de Tite, Paquetá foi elogiado pela habilidade, pelo raciocínio rápido em campo e pela polivalência. Não bastasse o desempenho dentro das quatro linhas, ainda mostrou entrosamento com os novos companheiros nos bastidores.

Aprovado, o jogador do Flamengo era nome certo na lista para os amistosos contra Arábia Saudita, nesta sexta-feira (12), e Argentina, na próxima terça (16), ficando de fora apenas pela decisão da comissão técnica de não chamar atletas então envolvidos nas semifinais da Copa do Brasil – o Rubro-negro carioca acabou eliminado pelo Corinthians.

Sem grandes mudanças, Tite já deixou claro internamente que a tendência é pelo retorno de Lucas Paquetá nos amistosos de novembro, na Europa.

E mesmo com o foco voltado para os confrontos dos próximos dias, a comissão observou com atenção e certa expectativa o noticiário da transferência do jogador para o futebol italiano. Tite e seus auxiliares esperam que, ao contrário do que acontecia no Flamengo, Paquetá tenha uma posição mais fixa no Milan. No time carioca, o jogador costumava ajudar em diversos setores do campo e viu o desempenho cair em certos momentos por atuar longe do ataque.

Praticamente garantido nos jogos de novembro, Paquetá terá que mostrar serviço no Milan a partir de janeiro para assegurar a vaga na reta final de preparação para a Copa América 2019. O Brasil ainda terá dois amistosos em março, antes da convocação para o torneio continental marcado para junho. Após a queda nas quartas de final na Rússia, Tite iniciou um processo de renovação e esperar ter um grupo recheado de jovens em sua próxima disputa.

Fonte: Uol

Comentários

Jogos

Brasileirão Série A
FlamengoFlamengo
1 x 2
Atlético PRAtlético PR
Últimas
+ Lidas da semana