Rio - O Flamengo emitiu uma nota oficial para atualizar as situações jurídicas envolvendo as famílias dos jogadores da tragédia do Ninho, que completa cinco anos nesta quinta-feira, 8. O clube informou que fez acordo com nove famílias e que paga pensão à de Christian Esmério. O Fla ainda pontuou que continua aberto para "alcançar uma composição com eles, a quem muito preza".
O clube carioca também ressaltou a dor pela tragédia e destacou que nunca esquecerá dos dez jovens atletas que morreram no acidente. Leia abaixo:
NOTA DO FLAMENGO
Amanhã fará cinco anos da maior tragédia da história do Flamengo. Perdemos dez jovens atletas e não podemos - nem queremos - esquecer disso. Temos que rememorar nossos jovens eternamente, a cada dez minutos de cada jogo e sempre.

Será um dia muito difícil para as famílias daqueles dez jovens atletas e isso consterna a todos nós e nossa grande torcida. É dia de lamentar e de pedir a Deus por eles. Dia de nos solidarizarmos com as famílias e dar condolências.

O clube recebeu várias consultas de muitos veículos de comunicação. Sinteticamente, o clube tem a dizer o seguinte:

Desde o trágico dia, o clube prestou toda assistência às famílias, tanto psicológica, como financeira.

Após algum tempo e independentemente de processo judicial, o clube firmou acordo com nove das dez famílias que tiveram vítimas fatais e com todos os sobreviventes. Essas famílias consideraram justos os valores da indenização e os aceitaram.

A única família que não aceitou o acordo recebe, mensalmente, uma pensão do clube, independentemente de processo judicial, e o Flamengo continua aberto para alcançar uma composição com eles, a quem muito preza.

O Flamengo tem o maior respeito e carinho pelas famílias, de modo que externamos aqui, mais uma vez, nossos mais sinceros sentimentos a todos.

SRN