Rio - O Flamengo ficou no empate com o Vasco na reabertura do Maracanã e no primeiro clássico em 2024. Ao analisar a partida, Tite fez elogios ao desempenho dos seus jogadores, principalmente no segundo tempo. Ele também acredita que a equipe ainda precisa passar por um processo de evolução.
"No transcurso todo do jogo, fizemos a iniciação e construção média com boa qualidade. No primeiro tempo, faltou um pouco mais de objetividade e finalização. Não de bola aérea, mas de jogadas de combinação com Pedro de pivô ou infiltrações. No segundo tempo, teve volume, infiltração e finalização. Aumentou o número no segundo tempo. Também vimos que o adversário bloqueava (as infiltrações). É um processo de evolução da equipe, neste último terço. Da melhor escolha, da finalização", disse.
Ao analisar a partida, Tite fez uma observação pouco comum. Na opinião do treinador, a bola do Campeonato Carioca não vem facilitando a prática do futebol.
"A percepção que eu tenho é só minha. Não falei com os atletas, não. O campo ficou mais rápido, sim, é sempre uma bola mais rápida. Estou relutando para falar que a bola... A bola, oxê maria, é difícil. A qualidade da bola... O problema não é o campo. As vezes ela varia, traz dificuldade, falo de finesse... A bola é mais (problemática) do que o campo. Não acredito que o campo teve influência, na minha opinião", afirmou.