Rio - O técnico Tite deu uma bronca em Gabigol por causa do comportamento do atacante antes do pênalti, que acabaria sendo desperdiçado por Pedro, durante a vitória do Flamengo sobre o Boavista , na última terça-feira, 20. Na ocasião, o treinador não levantou a voz, mas mostrou que ficou insatisfeito com a situação. A informação é do "ge".
O QUE ACONTECEU?
Durante o segundo tempo, Tite chamou Gabigol para entrar no jogo. Enquanto se preparava para entrar no lugar de Pedro, o árbitro da partida estava em comunicação com o VAR para checar um possível pênalti a favor do Rubro-Negro.
Gabi, então, manifestou algumas vezes que gostaria de bater o pênalti. Ele, por exemplo, perguntou a Tite, mas não teve resposta. Também conversou com Arrascaeta e pediu ao meio-campista para que fizesse a pergunta a Pedro.
No fim das contas, Pedro permaneceu em campo, foi para a cobrança, mas o goleiro defendeu. Na ocasião, o jogo estava 2 a 0 para o Flamengo - o placar final foi 4 a 0.
NO VESTIÁRIO
Após o apito final, Tite fez a correção disciplinar no vestiário. Segundo o site, o técnico não gostou do que viu, disse que nada gira em torno de Gabi e que o Flamengo é mais importante que todos. O treinador ainda pontuou que vontades pessoais não podem prejudicar o clube e pediu respeito à camisa. O atacante não retrucou.
Ainda segundo o site, foi explicado a Gabigol que, caso tivesse iniciado o jogo e fosse ser substituído, ele bateria a cobrança e só então deixaria o campo. Esse é o critério para todos.
A conversa de Tite ao atacante, aliás, foi na frente de todos. O treinador costuma fazer correções tanto de ordem técnica quanto disciplinar. Além disso, gosta de resolver os pontos na frente do grupo para maior clareza possível.
Depois disso, tudo seguiu normalmente. O grupo seguiu todos os tradicionais pós-jogo antes de deixar o Maracanã.