Soberano no Flamengo, Cuéllar sofre para se firmar como titular na Colômbia

Titular absoluto no Flamengo e xodó da torcida, Cuéllar ainda não consegue repetir as boas atuações com a camisa da seleção colombiana. O volante ainda busca espaço na equipe comandada por Carlos Queiroz, que se prepara para a disputa da Copa América, em junho.

Convocado para representar a Colômbia nos amistosos contra Japão (vitória por 1 a 0) e Coreia do Sul (derrota por 2 a 1), nos dias 22 e 26 de março, Cuéllar atuou por apenas 63 minutos. Na primeira partida, o volante do Flamengo nem sequer foi a campo. No segundo confronto, foi escalado entre os titulares, mas acabou substituído aos 18 minutos do segundo tempo.

A repercussão na imprensa local a respeito da atuação de Cuéllar não foi das melhores. A reportagem procurou três jornalistas que acompanham a seleção colombiana para entender o que acontece com o jogador rubro-negro.

O que os jornalistas falam:

Samuel Vargas, do DIRECTV Sports, acredita que, por seu estilo de jogo contra a Coreia do Sul, o volante pode perder a vaga para Wilmar Barrios, ex-Boca Juniors e atualmente no Zenit. O repórter lembrou que o jogador do Flamengo não tem entrosamento com os companheiros.

– Cuéllar jogou por 65 minutos contra a Coreia do Sul e não fez um bom jogo. No 4-4-2, ele atuou no meio-campo ao lado de Mateus Uribe. Tínhamos maiores expectativas sobre ele, já que joga em um time tão grande da América. Não esteve bem nem na fase defensiva, roubando bolas, nem na ofensiva, iniciando o jogo. Foi impreciso. Esperamos que tenha outra oportunidade, ainda que Barrios tenha sido melhor que Cuéllar nos 25 minutos que teve em ação contra o Japão.

Vargas acrescenta que Cuéllar ainda não jogou muito com os companheiros de seleção, e que estas foram as primeiras partidas sob o comando do português Queiroz.

– Se comparar com a equipe que foi à Copa da Rússia, só ficaram 12 jogadores. Com o tempo, com mais jogos, vai poder melhorar. Temos esperança nele porque vem das categorias de base da seleção.

Cristiano Solano, da RCN Radio, seguiu o pensamento de Samuel Vargas. Sua aposta, porém, é a de que o maior risco para Cuéllar seria a preferência por um meio de campo mais ofensivo. Ele lembra que com o técnico anterior, José Pékerman, Cuéllar não teve oportunidades porque o argentino já havia definido que Carlos Sánchez e Abel Aguilar seriam os titulares.

– Para muitos na Colômbia, a função natural de Cuéllar ainda não está definida; não sabemos se Cuellar está recuperando melhor as bolas ou dando início às jogadas a partir do campo de defesa. Com Queiroz, ele foi novamente convocadoe atuou ao lado de Matheus Uribe. Ambos são volantes mistos, que recuperam e jogam, e isso foi difícil para a equipe. Se Queiroz quiser jogar com Cuéllar, deverá deixá-lo jogar como um meia de ida e volta. Não é um jogador ruim. Ele simplesmente não encontrou seu melhor papel nem seu parceiro ideal no meio-campo.

Já David Gutiérrez, da ESPN latino-americana, tem opinião divergente dos colegas. Ele entende que Cuéllar não conseguiu desenvolver um bom futebol diante da Coreia do Sul por mérito dos atletas adversários.

Torcedores não aprovam também:

Nas redes sociais, os colombianos opinaram sobre a atuação de Gustavo Cuéllar durante o amistoso contra a Coreia do Sul. Veja abaixo algumas críticas à exibição do jogador do Flamengo.

Reapresentação ao Flamengo:

Depois de servir a seleção colombiana, Cuéllar chega ao Rio na próxima quinta-feira (28) para se reapresentar ao Flamengo. O volante, portanto, desfalca o Rubro-Negro nesta quarta-feira, contra o Fluminense, no Maracanã, às 21h30, pela semifinal da Taça Rio. Caso o time de Abel se classifique à final, o jogador poderá retornar à equipe titular no domingo, data da decisão.

Fonte: Extra

Comentários

Jogos

Campeonato Carioca
FlamengoFlamengo
- x -
VascoVasco
Últimas
+ Lidas da semana