Divulgação Vitória
Jogadores do Vitória durante treino conduzido por Vagner Mancini, em Salvador
Jogadores do Vitória durante treino conduzido por Vagner Mancini, em Salvador

Terminar o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na zona de rebaixamento é motivo de tristeza e até desespero para muitos torcedores. Talvez esse seja o sentimento dos fãs de Vitória e Atlético-GO, ambos no chamado Z4 após 19 jogos, e que entram em campo neste sábado na abertura do returno.


O time atleticano enfrentará o Coritiba, no estádio Olímpico de Goiânia, às 16h (de Brasília). Já a equipe rubro-negra pegará o Avaí, no Barradão, em Salvador, às 19h. Um triunfo até pode tirar os baianos do "Z4", já os goianos precisam de muitos pontos.

Há um dado, porém, que pode tranquilizar (ou não) os torcedores dessas equipes e de São Paulo e Avaí (também integrantes da zona de rebaixamento). Na história do Brasileiro de pontos corridos com 20 times (ou seja, a partir de 2006), apenas uma vez todos os quatro times que terminaram o primeiro turno no "Z4" caíram.

Em 11 edições, o cenário mais comum foi a queda de três dos quatro que estavam na zona de rebaixamento após 19 rodadas. Ou seja, 54,5%. Em outras quatro oportunidades dois dos quatro integrantes confirmaram a queda (36,3%).

 A situação hoje é a seguinte (veja abaixo como foi em outros anos):

Confira o Ranking dos Treinadores após a 19ª rodada do Campeonato Brasileiro
  • 2016


No ano passado, três dos quatros integrantes do "Z4" ao final do primeiro turno acabaram mesmo rebaixados. Quem acabou se salvando foi o Cruzeiro, que tinha apenas 19 pontos e chegou ao final do torneio com 51, na 12ª colocação. E quem dançou foi o Internacional, rebaixado pela primeira vez na história. O time colorado terminou o primeiro turno com 22 pontos, em 14º. Mas foi mal no segundo.


  • 2015

Novamente três dos quatros integrantes do "Z4" não conseguiram se salvar. O que mudou de um turno para outro foi apenas a colocação do trio. O Vasco saiu da lanterna e terminou em 18º. Joinville ficou na última colocação e o Goiás na penúltima. Quem se salvou foi o Coritiba, que somou 25 pontos no returno e terminou com 44, em 15ª. Aí o Avaí acabou descendo. Com 42 pontos, ficou em 17º. 

  • 2014

Nesse ano, o Coritiba também foi o único que conseguiu escapar do rebaixamento no returno. Fez incríveis 30 pontos e ficou na 14ª colocação. Quem "herdou" a vaga dele no "Z4" foi o Botafogo, rebaixado com 34. O time carioca repetiu no returno o que fez no primeiro turno: 22 pontos (vencendo seis jogos e empatando quatro). Bahia Vitória e Criciúma também repetiram as 19 rodadas iniciais e caíram.

  • 2013

Foi um ano polêmico. Dois integrantes do "Z4" no primeiro turno chegaram a se safar do rebaixamento. O São Paulo fez 32 pontos e terminou em nono. A Portuguesa fez 33 e também se salvaria, mas foi punida com a perda de quatro pontos por escalar o meia Héverton, que estava suspenso, na última rodada. Acabou rebaixada no lugar do Fluminense (beneficiado no caso).

  • 2012

Foi a única edição em que caíram todos os times que estavam na zona de rebaixamento ao final do primeiro turno. Caso inédito!


  • 2011

Apenas o Atlético-MG conseguiu evitar a queda em 2011. O time alvinegro fez 30 pontos, reagindo e finalizando na 15ª posição. Quem acabou rebaixado foi o Ceará. O time de Fortaleza terminou o torneio com 39 pontos, em 18º.  Que continuou na mesma foi o Atlético-PR, o Avaí e o América-MG.

  • 2010

Metade dos presentes ao final do primeiro turno no "Z4" foi rebaixada. Se salvaram Atlético-MG e Atlético-GO, somando 28 e 25 pontos, respectivamente. Quem acabou entrando na zona da degola e sendo rebaixado foi o Vitória, com 42 pontos (levou desvantagem nos critérios de desempate em relação ao time goiano) e o Guarani, com 37. Para o Grêmio Prudente e o Goiás não houve salvação.

  • 2009

Novamente três dos quatros no "Z4" ao final das 19 rodadas caíram. Apenas o Fluminense se salvou. Foi uma reação que teve início na 28ª rodada. Sob o comando de Cuca, a equipe ficou 11 jogos invictos, somando incríveis 25 pontos. Quem não teve a mesma sorte foi o Coritiba. O time alviverde acabou rebaixado com 45 pontos, um a menos do que a equipe tricolor.

  • 2008

Metade se salvou e metade afundou. Santos e Fluminense conseguiram escapar. O primeiro fez 28 pontos no returno. O segundo fez 29. As vagas deixadas por eles no "Z4" foram preenchidas pelo Figueirense, com 44, e pela Portuguesa, com 38. Vasco e Ipatinga não se salvaram.

  • 2007

Foi o ano do rebaixamento do Corinthians. E de forma incrível. Isso porque o time terminou o primeiro turno com 26 pontos, na 13ª colocação. Mas fez um returno decepcionante. Somou só 18 pontos e caiu no lugar do Náutico (49). Quem também não estava no "Z4" e entrou foi o Paraná, rebaixado com 41 pontos. Quem se safou nesse caso foi outro paranaense: o Atlético.

  • 2006

No primeiro ano com 20 times nos pontos corridos, dois times do "Z4" do primeiro turno se safaram ao final do torneio. Foram os casos de Goiás e Corinthians. O time esmeraldino fez 34 pontos, enquanto a equipe paulista somou 33. No lugar deles caíram Ponte Preta, com 39, e São Caetano, com 36.


  • 2005

Foram 22 participantes e quatro rebaixados ao final de 42 jogos. Quem se salvou foi o São Paulo (que seria campeão mundial naquela temporada) e o Figueirense. Eles terminaram na 11ª e 16ª colocações, respectivamente. Caíram Coritiba e Brasiliense, com 49 e 41 pontos, pela ordem.


  • 2004

Três times conseguiram se recuperar e escapar do rebaixamento, situação que se encontravam ao final das 23 rodadas iniciais. Paysandu, Flamengo e Paraná escaparam. No lugar deles, caíram Criciúma, Vitória e Grêmio.

  • 2003

Foram 24 participantes e apenas os dois últimos seriam rebaixados. Foi uma edição inédita, afinal era a inaugural no formato de pontos corridos. Grêmio e Goiás terminaram o primeiro turno no "Z4", mas tiveram mais 23 jogos para reagir. Os rebaixados no final foram Fortaleza, com 49, e Bahia, com 46.