Santos tem números impactantes em quatro meses de Flamengo

A queda de produção de Diego Alves nas últimas duas temporadas e a dificuldade de afirmação de Hugo Souza, fizeram o Flamengo ir ao mercado de goleiros no início de 2022. O clube pagou cerca de R$ 15 milhões ao Athletico pela contratação de Santos, que assinou vínculo de quatro anos. 120 dias depois, o problema existente na meta não faz parte do cotidiano rubro-negro, e alguns números corroboram o que é visto em campo.

Assim que chegou, Santos não foi titular absoluto com Paulo Sousa. Estreou na vitória por 3x1 diante do Talleres, no Maracanã, em 13 de abril, pela 1ª fase da Libertadores. Já havia ficado no banco de reservas em dois jogos anteriores, e amargou a suplência em outras três partidas posteriores, até ganhar sequência contra a Universidad Católica, Altos-PI, e novamente o Talleres.

Sofreu um estiramento grau 2 no quadríceps e ficou de fora por 50 dias. Quando voltou a ser relacionado, na vitória de 3x0 sobre o América-MG, Dorival Junior já era o técnico do time, e o comandante o manteve na titularidade desde então. O Flamengo só perdeu uma vez com Santos em campo! O 1x0 para o Corinthians , com o time misto, pela 16ª rodada do Brasileirão.

Com a sequência de jogos veio a confiança e a retomada da melhor forma apresentada no Athletico. Vem crescendo de desempenho. Desde que Dorival assumiu, levou apenas cinco gols em 12 jogos. Apenas um deles pode ser considerado uma falha. O chute de Vinícius Zanocelo, do Peixe, que entrou em sua meta, em falta cobrada de muito longe. Tirando isso, teve participações seguras e sóbrias, bem dentro do seu estilo.

01 - Fonte: Opta - Fonte: Opta
Os números de Santos desde que chegou ao Flamengo
Imagem: Fonte: Opta

A evolução é tanta, que recentemente ultrapassou Cássio no ranking de defesas em finalizações que vão na direção da meta neste Campeonato Brasileiro. 83% dos arremates na direção do gol rubro-negro são defendidos por ele. Brutal! O goleiro corintiano é um dos principais responsáveis pela campanha dos paulistas. Literalmente salvou pontos em profusão para o Timão na primeira metade do 1º turno

Santos tem também a menor média de gols entre os arqueiros que atuaram ao menos sete vezes nesta Série A. Nem mesmo Weverton, goleiro do Palmeiras, time de melhor defesa do campeonato, ostenta os 0,57 do paraibano que veste a camisa 20 rubro-negra.

A atuação contra o Corinthians, na última terça-feira, pela Libertadores, é um bom exemplo recente de sua participação precisa nos momentos de necessidade. Pegou um chute rasteiro de Gustavo Mosquito, a poucos metros do gol, logo aos três minutos, quando a partida ainda estava 0x0. Fez defesas importantes para manter a distância do time no placar durante a 2ª etapa.

O jogo com os pés, fator necessário a goleiros de times como o Flamengo, que prezam pela manutenção da posse bola, é outro fator de bom encaixe no clube. Só fica atrás de Jandrei no número de participações com os pés. Ajuda a equipe a superar pressões rivais com passes longos e precisos endereçados a Pedro, ou em inversões para os laterais.

Especula-se o interesse do Flamengo no bom goleiro do Boca Juniors , Agustín Rossi, que é seis anos mais jovem do que Santos. Seria uma peça para deixar a disputa por posição no gol a altura de outros setores do melhor elenco do país. A torcida rubro-negra não perde mais o sono com o desempenho de seu arqueiro titular.

Imagem: Fonte: Opta

Fonte: Uol
)