Logo Netfla

Rodrigo Caetano: "festa" do Fla teve dimensão exagerada e rotulou atletas

 


O ano do Flamengo não terminou como a diretoria e os torcedores esperavam. O clube chegou a figurar no G-4, mas acabou caindo de produção e terminando o Campeonato Brasileiro na 12ª colocação. Durante o ano, ainda houve polêmicas, como a festa envolvendo cinco jogadores da equipe. Presente no "Seleção SporTV", Rodrigo Caetano, diretor executivo de futebol do Rubro-Negro, destacou que o caso acabou superdimensionado, pela repercussão. O dirigente afirmou que os jogadores são bons profissionais e despertam interesse de outros clubes, apesar do incidente.

- Na minha visão, houve um superdimensionamento em relação a isso. Trouxe prejuízos para todos. Para o clube, que teve sua imagem exposta, e para os atletas também. Muitos deles foram rotulados como maus profissionais e, na verdade, nós conhecemos e sabemos que não - disse.

O afastamento dos cinco jogadores - Alan Patrick, Everton, Marcelo Cirino, Paulinho e Pará - ocorreu no dia 28 de outubro, uma quarta-feira posterior à derrota por 1 a 0 para o Corinthians, válida pela 32ª rodada. O motivo foi a participação em uma festa com bebidas. O momento do Flamengo não era bom (seis derrotas nos últimos sete jogos), e o caso pressionou ainda mais a diretoria para que fosse tomasse uma atitude mais contundente em relação aos atletas, acusados de desrespeito ao clube.

- Nada do que aconteceu foi benéfico. Talvez nem eles terem estado lá, que foi a causa disso tudo. Mas se formos avaliar, com aquilo ali, eles não estavam agredindo absolutamente nada. Foram rotulados. O clube perdeu com isso, os próprios atletas perderam com isso. Tanto que a nossa ideia era realmente tirá-los de um jogo apenas, e aquilo tomou proporções, que fomos cobrados para mantê-los punidos, outros tantos para reintegrá-los e em momento nenhum houve uma exclusão deles do elenco - disse.

Jogadores do Flamengo (Foto: Reprodução/Twitter)Alan Patrick, Everton, Marcelo Cirino, Paulinho e Pará se envolveram em polêmica (Foto: Reprodução/Twitter)



Rodrigo Caetano destacou que os jogadores despertaram interesse de outros clubes assim que foram afastados. No momento, Everton tem sondagens do futebol chinês, e Paulinho interessa a clubes como o Corinthians. Nenhuma proposta, no entanto, foi feita, segundo o diretor executivo.

- O caso principalmente do Everton, um jogador que é patrimônio do clube, tem contrato longo conosco e provavelmente só sai se for uma situação muito favorável para o Flamengo. O Paulinho existe a possibilidade sim, tem clubes interessados no Brasil. É um jogador que tem mercado também. Inclusive todos os jogadores têm. No dia que isso aconteceu, meu telefone não parou de tocar um momento nenhum. Temos que ter cuidado para que as situações sejam resolvidas internamente - disse.

Fonte: Globo Esporte

Comentários

Jogos

Próximo jogo 2 dias, 23 horas a partir de agora
Brasileirão - Série A
FlamengoFlamengo
X
FluminenseFluminense
Dom 20/10 / Maracanã / 16h00
Brasileirão - Série A
FortalezaFortaleza
- x -
FlamengoFlamengo
Últimas
+ Lidas da semana