Rocha: Gabigol precisa sentar no banco; vai fazer bem a ele e ao Flamengo

O Flamengo perdeu por 2 a 1 do Atlético-MG , ontem (22), no Mineirão, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. Hulk e Ademir marcaram para o Galo, mas Lázaro diminuiu no fim e manteve o Rubro-Negro vivo no mata-mata, cuja partida de volta acontece no dia 13 de julho no Maracanã. Enquanto os mineiros podem até empatar para se classificar, os cariocas precisam vencer por dois gols de diferença — caso vença por um, a disputa vai para os pênaltis.

Na Live do Flamengo , transmitida pelo UOL Esporte após os jogos do Mengão, os jornalistas André Rocha e Renato Maurício Prado disseram que o placar de 2 a 1 acabou sendo positivo para o Rubro-Negro, que viveu uma noite pouco inspirada, abusou das falhas individuais e criou muito pouco: apenas duas finalizações na direção do gol do Galo. Segundo Rocha, o principal motivo da falta de criatividade do time é a má fase da dupla Arrascaeta e Gabigol .

"O Flamengo não consegue criar porque são muitos erros técnicos, e Gabigol e Arrascaeta estão muito mal tecnicamente. Arrascaeta está muito abaixo do seu nível, e Gabigol está nessa de ficar circulando pelo campo e não aparece na área. O time toca, toca e não infiltra", analisou.

O colunista do UOL afirmou que, caso não reaja em campo e dê o retorno técnico esperado, Gabigol precisa sair do time para dar lugar a Pedro, que segue jogando poucos minutos. Foi a segunda partida seguida, aliás, que o camisa 9 do Flamengo nem sequer finalizou.

"O Flamengo precisa que Arrascaeta e Gabigol comecem a criar alguma coisa e façam diferença, o time precisa desses jogadores para conseguir algo na temporada, encontrar soluções para não depender tanto do Arrascaeta, que o Arrascaeta consiga achar o Gabigol com mais frequência, ou que o Gabigol saia do time e o Pedro ganhe oportunidade", disse Rocha.

O jornalista ressaltou que Gabigol tem jogado muito distante da área e que Pedro, quando entra, dá mais profundidade à equipe, principalmente com sua presença de área.

"Dane-se se Gabigol vai fazer bico e a torcida vai reclamar, se o Pedro for mais importante com sua presença na área para o time, o Gabigol precisa sentar no banquinho, vai fazer até bem para ele centrar mais na carreira."

'Crédito eterno'

Gabigol não chutou a gol pela segunda vez seguida contra o Galo - Alessandra Torres/AGIF - Alessandra Torres/AGIF
Gabigol não chutou a gol pela segunda vez seguida contra o Galo
Imagem: Alessandra Torres/AGIF

No jogo de ontem, o técnico Dorival Júnior voltou a escalar Filipe Luís na lateral esquerda e Diego Alves no gol, ambos representantes da "geração 85". Rocha disse que a escalação dos "medalhões" mostra que o técnico já entendeu quem manda no vestiário. Para ele, porém, é preciso acabar com as vagas cativas no time, Gabigol incluso.

"A impressão que dá é que o Dorival já percebeu que os jogadores têm muito poder, que vai ter que se submeter. O Gabigol não rende, não rende e continua titular, é um crédito eterno, ele está sempre em campo e o Pedro na reserva, sem perspectiva nenhuma por causa disso."

"Isso não cria competição entre os jogadores, são vagas cativas, não tem como fazer futebol em alto nível com esse tipo de situação, e a culpa é da diretoria", completou Rocha.

A próxima edição da Live do Flamengo será no sábado (25), logo após a partida contra o América-MG, pelo Campeonato Brasileiro. Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL , no app Placar UOL , na página do Flamengo no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no YouTube .

Imagem: Alessandra Torres/AGIF

Fonte: Uol
)