por​Venê Casagrande


O Flamengo estreou no Campeonato Brasileiro, neste sábado (14), diante do Vitória, no Barradão, com um empate em 2 a 2. A partida foi marcada por lances polêmicos. O que gerou maior discussão e revolta aconteceu aos dez minutos do primeiro tempo:após Everton Ribeiro tirar a bola em cima da linha, com o rosto, o árbitroWagner Reway achou que o jogador usou a mão, marcou pênalti para os donos da casa e ainda expulsou o jogador.


OS CONFRONTOS ESTÃO DEFINIDOS! Nos dias 24 e 25 de abril, o Liverpool enfrenta a Roma em Anfield, enquanto o Bayern pega o Real na Allianz Arena! Não quer perder nenhum lances das semifinais da Liga dos Campeões?! Então, clique aqui e assine o Esporte Interativo Plus por apenas R$9,90/mês!


O sentimento entre a comissão técnica e diretoria do Flamengo, é claro, foi de revolta. Com o vice-presidente Ricardo Lomba não foi diferente. Em entrevista exclusiva ao Esporte Interativo, Lomba não poupou nas palavras.


​"O sentimento é de indignação. Foi um absurdo o que aconteceu. Fomos roubados. Tivemos um pênalti contra a gente, no início do jogo, com Everton Ribeiro, que sequer botou a mão na bola. Isso culminou no gol do Vitória e a expulsão do Everton Ribeiro. Além disso, se já não bastasse, teve um pênalti que não foi marcado. A sorte é que ainda estamos na primeira rodada. O que aconteceu foi ridículo. Uma coisa absurda. Quem compactua com isso só pode estar de má intenção".


Confira abaixo outros temas abordas com o vice Ricardo Lomba:


O Flamengo vai entrar com representação na CBF contra o árbitroWagner Reway?


"Ainda não sei o que vai acontecer daqui para frente. O brasileiro não pode ser refém desse tipo de coisa".


Conversou com os demais dirigentes?


"O clima é de frustração absoluta entre a gente.Tínhamos tudo para sair com os três pontos e, por conta de arbitragem, a gente saiu com esse resultado".


Mais do que nunca chegou a hora do Brasileiro ter árbitro de vídeo, Lomba?


"Eu acho que o futebol tem muitos interesses comerciais. O árbitro de vídeo é uma solução. Todos os esportes de alto nível têm esse recurso, e o futebol não? Tem que ter. Não faz sentido, a gente sabendo que teve um erro, e por não ter o árbitro de vídeo, não voltar atrás. Temos que evoluir para isso".



Mudando de assunto: quer convocar os torcedores para comparecerem ao treino aberto na terça-feira (17), no Maracanã?


"Infelizmente não teremos o nosso principal jogador, que é a torcida. Eu quero fazer esse apelo como torcedor e apaixonado pelo Flamengo. A torcida precisa comparecer e mostrar o seu apoio ao time. Mostrar o quanto apoia os jogadores para que a gente consiga os três pontos contra o Santa Fe e encaminhar a classificação".