Jogador Max do Flamengo. Paula Reis/Flamengo - Paula Reis/Flamengo

Jogador Max do Flamengo. Paula Reis/Flamengo Paula Reis/Flamengo

Na derrota do Flamengo para o Red Bull Bragantino, no último domingo, por 3 a 2 e de virada, o técnico Rogério Ceni realizou apenas uma substituição das cinco possíveis no duelo. O jogador escolhido foi Max, que entrou na vaga de Michael. O jovem meia, de 20 anos, é reserva atualmente no Sub-20 e tem só um jogo pela equipe da categoria de base em 2021.
Embora não seja destaque do Sub-20 e, inclusive, considerado reserva na equipe comandada por Mauricio Souza, Max tem sido o escolhido por Rogério Ceni para ser reserva imediato do meio campo no time profissional do Flamengo.
CONHEÇA MAX:
Natural de Juiz de Fora, em Minas Gerais, Max tem uma história de vida que se assemelha, infelizmente, a muitos brasileiros. De origem humilde, passou por muitas dificuldades financeiras com a família, viu, 13 anos, seu pai falecer, vítima de infarto e passou por muitas necessidades. Mas agora, como um bom mineiro, Max vem “comendo pelas beiradas” e tenta uma chance para se firmar no Flamengo.
Muito tímido, Max começou sua carreira no futebol de base juiz-forano no Instituto Dom Orione, projeto social que atende comunidades da região da Cidade Alta. No instituo, o meia treinou junto com seus irmãos em campo de terra batido que sequer tinha traves. Foi então que aos 11 anos, ele teve a oportunidade de atuar no futsal do Sesi de Juiz de Fora e foi lá que, apesar da timidez, mas com um grande coração e sorriso, ganhou o apelido de “Menino Sorriso”.