Rio - A Prefeitura do Rio publicou no Diário Oficial nesta segunda-feira a desapropriação da região do Gasômetro, localizada no centro da cidade, ao lado da Rodoviária Novo Rio. O local é um dos avaliados pelo Flamengo para a construção de um estádio para o Rubro-Negro.
Terreno do Gasômetro foi desapropriado pela Prefeitura do Rio de Janeiro - Reprodução Internet
Terreno do Gasômetro foi desapropriado pela Prefeitura do Rio de Janeiro Reprodução Internet
O decreto não detalha o preço e nem as exigências para o terreno que interessa ao Flamengo. A tendência é que essas informações sejam divulgadas pelo edital de leilão do Gasômetro. A região está localizada na Avenida São Cristóvão, número 1.200. No último domingo, o prefeito Eduardo Paes abordou a situação nas redes sociais.
"A gente está publicando amanhã no Diário Oficial a desapropriação por leilão em hasta pública do novo estádio do Flamengo, ali no terreno do gasômetro. É o início de um projeto, início de um sonho. O Flamengo, o Vasco, Botafogo e Fluminense, principalmente os quatro grandes, tem uma importância enorme para a economia do Rio de Janeiro (...) A gente entende esse papel. vai ser importante para a revitalização da área. O Flamengo não vai fazer só um estádio, vai ser um lugar de entretenimento, vai ter centro de convenções, já exigi isso do Flamengo", afirmou o prefeito pelas redes sociais.
O projeto do Flamengo para a construção de um estádio deseja uma capacidade de 80 mil torcedores e uma construção mais vertical, a semelhança do Santiago Bernabéu, casa do Real Madrid. O Rubro-Negro deseja projetar também um setor popular para os seus torcedores.