Rio - Em meio a final do Campeonato Carioca, o Flamengo estreia na Libertadores. O Rubro-Negro enfrenta o Millonarios, em Bogotá, na Colômbia, nesta terça-feira (2), às 19h (de Brasília), no Estádio El Campín, e se vê em um cenário semelhante ao ano passado , quando também precisou encarar a altitude antes de decidir o título estadual.
No ano passado, o Flamengo encarou o Aucas, na altitude de 2.850 metros de Quito, no Equador, em meio a final do Carioca contra o Fluminense. Bogotá, na Colômbia, não é tão alto quanto a capital equatoriana, mas fica a 2.625 metros acima do nível do mar — o suficiente para causar efeitos como enjoos, dor de cabeça, aumento da frequência cardíaca, falta de ar, entre outros.
O Millonarios é um dos clubes mais tradicionais da Colômbia. Segundo maior campeão colombiano com 16 títulos, os Millos conquistaram o Torneio Apertura de 2023 e, por isso, asseguraram a vaga na Libertadores de 2024. No último compromisso antes da estreia contra o Flamengo, o time albiceleste poupou os titulares. A questão física, inclusive, tem sido um problema neste início de ano.
"O ponto fraco do Millonarios são as lesões, que deixaram Leonardo Castro afastado por mais de um mês. Isso faz com que a equipe, às vezes, fique carente de uma referência de gol. A folha salarial, que não é tão grande, pode ser outro problema. O técnico Alberto Gamero teve que recorrer a vários jovens e isso pode pesar a nível internacional", disse a jornalista Laura Liliana, da Win Sports TV, em entrevista ao DIA .
O Millonarios não vive boa fase. Atualmente é o nono colocado do Apertura, com 19 pontos em 15 jogos. Porém, o time esboçou uma reação nas últimas quatro partidas com duas vitórias e dois empates, e segue próximo da zona de classificação para a próxima fase. Em meio as dificuldades com lesões e falta de investimento, o time se supera com base no entrosamento do trabalho longevo do técnico Alberto Gamero.
"São mais de quatro anos com o mesmo técnico. Isso permite ter uma memória futebolística que se destaca muito a nível local. O goleiro Álvaro Montero é da seleção (da Colômbia). É um time que baseia o seu jogo na posse de bola. Tem uma dupla de zaga (Andrés Llinas e Juan Pablo Vargas) que se conhece há muito tempo, e quando os dois jogam juntos costumam ser muito sólidos", afirmou Laura Liliana.
Alberto Gamero, de 60 anos, chegou ao Millonarios em janeiro de 2020. O treinador colombiano levou o clube aos títulos da Copa da Colômbia em 2022, do Apertura de 2023 e da Superliga 2024 — este último é uma espécie de Supercopa, no Brasil. Entre altos e baixos, o time albiceleste voltou a disputar a fase de grupos da Libertadores após cinco anos e, agora, sonha em chegar às oitavas de final.

Fique olho

Jogar na altitude nunca é fácil. Além dos efeitos físicos, a velocidade da bola costuma ser um problema e, com isso, os brasileiros sofrem principalmente com a bola parada. Assim, a defesa do Flamengo precisará ter atenção com o centroavante Leonardo Castro. O colombiano, de 31 anos, não é tão alto — tem apenas 1,80m — mas é forte e goleador.
Na temporada 2024, Leonardo Castro soma cinco gols e duas assistências em 11 partidas — ou seja, 0.63 participação em gol por jogo. É o maior índice do elenco do Millonarios. O centroavante colombiano, que ficou ausente por um mês por lesão, é a principal referência da equipe. Vale também ficar de olho no zagueiro Andrés Llinas, um dos principais ativos do clube, e do meia Daniel Ruiz.
Após vencer o Nova Iguaçu por 3 a 0, no sábado (30), pelo jogo de ida da final do Campeonato Carioca, o Flamengo desembarcou em Bogotá, na Colômbia, na noite de domingo (31). O Rubro-Negro encerrou as atividades para enfrentar o Millonarios nesta última segunda-feira (1), no CT da Federação Colombiana de Futebol. A delegação retorna ao Brasil na manhã de quarta (3).