Rio - Apesar de ter marcado seis gols nos seis jogos que disputou pelo Campeonato Carioca em 2024, o atacante Pedro foi vaiado pela torcida do Flamengo ao deixar o campo na goleada de 4 a 0 sobre o Boavista, na última terça-feira (20), no Maracanã , para a entrada de Gabigol, que foi aplaudido pelos rubro-negros. Após a partida, o camisa 9 negou qualquer tipo de rivalidade com o ídolo rubro-negro e minimizou a situação.
"A pressão no Flamengo sempre existiu. Não só no Flamengo. Eu sempre tive pressão na minha carreira. Não me abala, me dá mais força para querer dar o meu melhor a cada jogo. Em relação ao Gabi, a gente sempre se deu muito bem. Conquistamos grandes coisas juntos. Criaram essa 'rivalidade', mas a gente sempre se deu muito bem dentro e fora de campo. É o Flamengo que ganha com isso. Tem que estar cada um no seu melhor nível para ajudar o Flamengo", afirmou Pedro na zona mista.
Mesmo deixando seu gol contra o Boavista, o atacante perdeu algumas chances claras e desperdiçou uma cobrança de pênalti.
"Eu sei que não foi a minha melhor noite. Se eu tivesse na minha melhor noite faria três, quatro gols. Não vai ser sempre que vamos ter um melhor dia. Eu reconheço isso. Não só eu, mas o elenco todo no ataque poderia ter feito mais gols. Criamos muito. Mas fico feliz pelo desempenho coletivo. Tivemos um bom jogo defensivamente, na pressão, e ofensivamente criamos muita oportunidade de gol. É crescer e evoluir para ser mais eficiente no ataque", admitiu o camisa 9.
Pedro também falou sobre a expectativa de voltar à seleção brasileira com Dorival Júnior, técnico com quem viveu o melhor momento de sua carreira.
"Com o Dorival eu fui muito feliz no Flamengo. Não só eu, o time. Tivemos conquistas importantes. Fico feliz que ele esteja na Seleção. Trabalhar no Flamengo é uma vitrine para mim. Ele me fez chegar na Seleção, na Copa do Mundo. Eu, como jogador do Flamengo, tenho que pensar grande. Sem dúvida é meu objetivo. Espero entrar nesse ciclo e conquistar grandes coisas, não só no Flamengo, mas também na Seleção", finalizou.
Líder do Campeonato Carioca, o Flamengo volta a campo no próximo domingo (25), às 16h, no Maracanã, contra o Fluminense, que tem os mesmos 21 pontos, mas saldo de gols menor. Em caso de vitória, o Rubro-Negro praticamente garante o título da Taça Guanabara.