Gilvan de Souza/Flamengo
O goleiro Paulo Victor voltou ao Fla neste domingo e não teve boa atuação
O goleiro Paulo Victor voltou ao Fla neste domingo e não teve boa atuação

Titular absoluto da meta rubro-negra em 2015, Paulo Victor ganhou a concorrência de Alex Muralha para a temporada que se inicia. Muricy Ramalho ainda não decidiu qual deles será o goleiro principal, mas o camisa 48 do Flamengo não mostra preocupação com o assunto. Para o arqueiro, a situação é normal.

"Esta concorrência existe sempre. Ano passado tinha o César, que é um excelente goleiro e estava buscando espaço. Hoje tem o Thiago que fez uma excelente Copinha, tem o Alex que é um grande goleiro. Todos querem estar no meu lugar, não só eles como outros que estão do lado de fora também. Da mesma forma, eu quero estar entre os três convocados para a seleção brasileira, que é o que eu busco desde o ano passado", afirmou.

Seja como titular ou como suplente, Paulo Victor garante que continuará trabalhando forte para honrar a camisa do Flamengo. No Rubro-Negro desde 2005, onde passou a maior parte do tempo no banco de reservas o goleiro diz não precisar provar nada para ninguém.

"A gente tem de ter sabedoria para lidar com certas coisas. Quem faz enquete e comparações são vocês da imprensa, eu tenho de trabalhar como eu faço há 11 anos no Flamengo, onde renovei meu contrato por cinco vezes. Ainda tenho mais três anos de contrato, não tenho que ficar provando nada para ninguém, tenho que trabalhar cada vez mais para que eu possa servir bem o Flamengo, independentemente de ser o primeiro, o terceiro ou o quinto goleiro", declarou.

A possibilidade de ser alçado à condição de reserva não incomoda o arqueiro rubro-negro. A experiência de 11 anos no Flamengo faz Paulo Victor assegurar que não mudará de postura e adverte: caso tenha de deixar o clube, encontrará espaço em qualquer outra equipe.

"Aqueles que me acompanham há muito tempo sabem que por cinco anos eu fui quarto goleiro, fui reserva e a minha postura não vai mudar, serei o mesmo Paulo Victor. Eu tenho certeza de que se eu sair daqui a qualquer momento, terei portas abertas em outro lugar", finalizou.