Rio - A possível volta de Lucas Paquetá ao Flamengo causou euforia entre os torcedores, mas é cercada de riscos jurídicos e dúvidas que estão sendo cautelosamente estudados pelo time carioca. Se Paquetá for condenado na investigação por manipulação em apostas na Inglaterra, poderá seguir vestindo a camisa rubro-negra? Quais as chances da punição ser estendida ao Brasil?

Cenário jurídico

O julgamento de Lucas Paquetá ainda não tem data para acontecer. Caso seja condenado no futebol inglês pela Football Association (FA), ainda poderá recorrer da decisão junto à própria entidade e, posteriormente, à Corte Arbitral do Esporte (CAS). Enquanto todas as possibilidades de recurso não se esgotarem, a condenação valeria apenas para a Inglaterra e o brasileiro estaria livre para seguir atuando pelo Flamengo.
Porém, a preocupação do Flamengo é que a Fifa homologue a decisão a nível mundial logo após a primeira condenação, como já fez em outros casos de manipulação de apostas. Neste caso, Paquetá estaria impedido de jogar futebol em qualquer lugar do mundo durante a pena , mas poderia entrar com recurso no Comitê de Apelação da entidade e, em último caso, novamente no CAS.
No Flamengo, o entendimento é que, mesmo que Paquetá seja considerado culpado, a punição ainda irá demorar para ser cumprida , tendo em vista tantos recursos. Mesmo assim, o clube se cerca de cuidados e contratou o escritório de advocacia Bichara e Motta, especialista em Fifa, para cuidar do caso.

Situação financeira também pesa

A cautela pelo lado rubro-negro se tornou ainda maior após o West Ham-ING bater o pé de que só negociará o meia em definitivo . Os ingleses investiram mais de 60 milhões de euros (R$ 309 milhões, na época) para contratá-lo junto ao Lyon, há dois anos, e querem recuperar parte da quantia.
O Flamengo tem a consciência de que terá que fazer um alto investimento pela contratação de Paquetá. Mas, por outro lado, sabe que a negociação não seria viável se o meia não estivesse envolvido em imbróglios jurídicos.

Acusações

Revelado pelo Flamengo, Lucas Paquetá, de 26 anos, atua no futebol europeu desde o 2019, quando chegou ao Milan. Ele não foi bem na Itália, mas se destacou no Lyon, da França, sendo vendido ao West Ham, em 2022. O brasileiro chegou a negociar uma transferência para o Manchester City que não avançou por conta da investigação relativa aos cartões amarelos suspeitos que o brasileiro levou no futebol inglês.
Paquetá é acusado de ter levado quatro cartões amarelos de forma proposital para influenciar que uma ou mais pessoas lucrassem com apostas. São os duelos contra contra Leicester (2022), Aston Villa (2023), Leeds (2023) e Bournemouth (2023), todos válidos pelo Campeonato Inglês. O meia, que nega as acusações , está apto a jogar pelo clube e pela seleção brasileira mesmo acusado.