Logo Netfla

Mesmo com dificuldades, Flamengo ainda sonha com revelações do Fluminense

Rio - A reestruturação financeira do Flamengo iniciada nos primeiros anos da atual década vem transformando o clube em uma espécie de "predador" no mercado de transferências. A prova disso é que desde 2015, com a chegada de Paolo Guerreiro, a diretoria fecha com algum nome considerado "top" em âmbito nacional, em especial no mercado do meio do ano. Para 2019, depois de oficializar Rafinha, os nomes em órbita são os de Pedro e Gerson.

Não é coincidência os consecutivos sucessos em negociações nesta segunda janela. Com a credibilidade resgatada e o consequente respaldo e boa imagem, o clube consegue prolongar com eficácia conversas iniciadas meses antes. Não à toa, a maioria das contratações veio proveniente do exterior, o que significa fim de temporada em calendários como o da Europa e a possibilidade de conclusão de acordo.

Quando Paolo Guerrero, que decidiu não renovar com o Corinthians, foi anunciado em junho de 2015, começava a "era Flamengo". Dias antes, Emerson Sheik retornava com status ao Ninho do Urubu. A trinca foi fechada com Ederson, que chegou para o ser sonhado camisa 10, àquela altura do ano. Nos anos seguintes, a gestão de Eduardo Bandeira de Mello fez suas duas principais compras: Diego, em julho de 2016, e Everton Ribeiro, em junho de 2017. Também há dois anos, Diego Alves desembarcava no Rio de Janeiro.

A audácia dos dirigentes nem sempre resultaram em contratações que deram certo. Geuvânio, anunciado em junho de 2017, foi recepcionado com o famoso "AeroFla", mas não emplacou uma boa sequência e foi vaiado costumeiramente. Em 2018, Piris da Motta não chegou com a expectativa de Vitinho, mas custou caro: o Flamengo desembolsou R$ 10 milhões para tirá-lo do San Lorenzo, no final de julho.

GERSON E PEDRO
Os próximos dias serão decisivos para os dois especulados. Gerson viajou à Itália e vai tentar convencer a Roma de liberá-lo para assinar com o Fla. Pedro, por sua vez, através de seus agentes, está disposto a ouvir o projeto do Rubro-Negro. O Fluminense mantém firma sua postura: só vende em caso de pagamento da multa do camisa 9, de 50 milhões de euros (cerca de R$ 200 milhões).

De qualquer forma, o Flamengo luta contra o tempo. Afinal de contas, o prazo para inscrição de novos jogadores para a Copa do Brasil termina na terça-feira. Ou seja, qualquer nova contratação depois de terça não poderá atuar na segunda principal competição de clubes do futebol brasileira. Na Libertadores, pelo contrário, o regulamento é diferente, e existe possibilidade de adicionar atletas até as semifinais.

Confira as principais contratações do Flamengo no "mercado de inverno" desde 2015:
2015: Alan Patrick, Paolo Guerrero, Emerson Sheik e Ederson
2016: Rever, Diego
2017: Everton Ribeiro, Diego Alves e Geuvânio
2018: Vitinho e Piris da Motta
2019: Rafinha

Fonte: O Dia

Comentários

Jogos

Próximo jogo 4 dias, 12 horas a partir de agora
Taça Libertadores da América
FlamengoFlamengo
X
River Plate (ARG)River Plate (ARG)
Sab 23/11 / Estádio Monumental de Lima / 17h00
Brasileirão - Série A
GrêmioGrêmio
- x -
FlamengoFlamengo
Últimas
+ Lidas da semana