Mauro: Erro do Andreas Pereira não tem perdão, difícil conquistar a torcida

O erro de Andreas Pereira já na prorrogação no estádio Centenário foi fundamental no lance que decidiu o jogo e o título da Libertadores para o Palmeiras diante do Flamengo , com o gol marcado por Deyverson. O jogador que chegou emprestado do Manchester United e ganhou a titularidade no lugar de Diego Ribas pediu desculpas nas redes sociais pela falha, chorou, mas muitos torcedores não o perdoaram.

No podcast Posse de Bola #182 , Mauro Cezar Pereira afirma que o erro cometido pelo jogador não tem perdão e se fosse de outro jogador, sofreria com a ida da torcida, citando nomes como os laterais Renê e Rodinei, o zagueiro David Luiz, o volante Willian Arão e o meia Diego.

"O que o Andreas cometeu, o erro que ele cometeu não se perdoa, não tem perdão. O Karius não teve perdão no Liverpool, se fosse o Renê perdendo aquela bola, coitado do Renê, se o Rodinei, que eu tanto critico, se fosse o Rodinei em campo e perdesse a bola, ia sofrer. Se fosse o David Luiz iria sofrer por conta do 7 a 1, se fosse o Arão iria sofrer, se fosse o Diego Ribas iria sofrer. Aí o Andreas tudo bem?", diz Mauro Cezar.

"Já que os dirigentes do Flamengo gostam tanto de usar as experiências no mundo corporativo, no mundo empresarial para trazer para o futebol , para discursar, o que ocorre? Se eu sou um executivo de uma empresa comandada por um deles e eu cometo um erro que dá um prejuízo de milhões de dólares para a empresa, será que eu sou perdoado se eu chorar? Estou na rua, tomo um pé no traseiro e estou na rua, se bobear, me mandam embora por justa causa. O Andreas causou um prejuízo, aquilo é desconcentração, é desatenção", completa.

O jornalista afirma que o jogador rubro-negro não era pressionado por Deyverson antes de cometer o erro e perde a bola por displicência, além de também considerar que o goleiro Diego Alves poderia ter feito a defesa se estivesse em melhor fase.

"Desatenção é, desconcentração é, porque ele não estava nem pressionado, o Deyverson não o pressionava. O Andreas quando recebe a bola, ele estava à vontade, o Deyverson só cercava, aí ele quando pega a bola é meio displicente, cai pateticamente e dá o gol. E o Diego Alves também, vou te contar, nessas horas é que o goleiro tem que fazer a diferença. Se você é um grande goleiro, você vai aparecer nessa hora para dar um título para o seu time", diz Mauro.

"Foi um goleiro comum o Diego Alves nessa final. Os dois gols, o primeiro gol ele talvez pudesse defender se estivesse em uma fase excepcional. Então acho que o erro do Andreas não tem perdão. Não sei o que faz, mas 'ah, coitadinho', vai na rede social 'vou conquistar vocês'. É difícil de conquistar a torcida do Flamengo agora, porque o empréstimo dele vai até o meio do ano e o Flamengo não vai jogar nada importante até o meio do ano, nada decisivo, só o estadual", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais ( YouTube , Facebook e Twitte r).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify , Apple Podcasts , Google Podcasts , Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts .

Fonte: Uol
)