Rio - O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, explicou internamente a postura do clube em meio às tratativas pela renovação de contrato de Gabigol. A negociação pela extensão do vínculo do atacante foi um assunto debatido recentemente nos bastidores do Rubro-Negro.
Tudo começou com a entrevista de Landim à CBN, no último domingo. Na conversa, o mandatário revelou que as conversas pela renovação do contrato foram adiadas para o fim de 2024 . O fim do vínculo de Gabi com o Fla expira no dia 31 de dezembro deste ano.
Num grupo de WhatsApp, um aliado criticou a declaração de Landim. Pouco depois, conforme adiantaram os site "GOAL" e "ge", o presidente respondeu da seguinte forma:
"Não estamos abrindo mão, só não seremos reféns de um valor qualquer arbitrado por ele, muito acima do mercado que ele tem para renovar. Foi esta a principal razão pela qual não renovamos no passado. E nenhum jogador perderá mais se não tiver o contrato renovado do que ele exatamente por ser um grande ídolo. Perda de imagem que terá e se refletirá por toda a sua vida será brutal, não tenho dúvida disso".
Gabi é um dos ídolos recentes da história do Flamengo e peça fundamental para nas recentes conquistas do time. O Rubro-Negro, claro, busca a renovação de contrato, mas ainda não há um acordo.
As tratativas também ganharam um capítulo importante recentemente. Isso porque Gabi foi suspenso até abril do ano que vem por tentar fraudar exame antidoping. A defesa do atleta tenta um efeito suspensivo e irá recorrer da decisão na Corte Arbitral do Esporte (CAS).