Rio - O volante Thiago Maia, do Flamengo, perdeu um processo que movia contra o Banco Aymoré para tentar anular a compra de uma Mercedes-Benz. Por decisão da Justiça de São Paulo, ele será obrigado a quitar o veículo, avaliado em R$ 4,3 milhões. A informação é do "UOL".
Thiago tentava recuperar os valores que já foram pagos, além de uma indenização por danos, mas agora terá de quitar o restante do financiamento. Ele comprou o carro em janeiro, mas se surpreendeu com a notícia de que o veículo sofreu uma restrição de penhora e circulação. Na opinião do jogador, a Mercedes estava por trás uma ação criminal por estelionato, e por isso procurou seus direitos.
Além do valor do carro, Thiago também foi condenado pela Justiça a pagar 10% de honorários aos advogados do banco. O valor gira em torno de R$ 175 mil, além das custas processuais.
A sentença foi determinada pelo juiz no fim de novembro. A defesa de Thiago Maia ainda pode recorrer da decisão.