Rio - O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) anulou nesta segunda-feira (10) a sentença por cerceamento de defesa na ação movida pelo ex-zagueiro Dener contra o Flamengo. Os desembargadores acataram o recurso e determinaram que seja marcada uma nova audiência, além de novo julgamento.
O ex-zagueiro anunciou a aposentadoria aos 21 anos por problemas decorrentes de lesões no joelho. Dener alega que o Flamengo errou no tratamento de suas lesões a ponto de torná-lo inválido. Ele passou por uma cirurgia no joelho direito e duas no joelho esquerdo. O defensor entrou com uma ação trabalhista contra o clube pedindo uma indenização de R$ 4,2 milhões.
Em maio de 2023, Dener perdeu a ação em primeira instância após decisão da 1ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. A juíza Adriana Malheiro Rocha de Lima levou em consideração a perícia feita nos autos do processo. De acordo com o laudo pericial, Dener teve um comprometimento funcional que corresponderia a 4% e, com isso, não se pode atestar que ele ficou inválido, descartando erro médico.