Incêndio no Ninho: Bandeira de Mello e outras dez pessoas são denunciadas pelo MPRJ

Às vésperas da tragédia no Ninho do Urubu completar dois anos, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo, e outras dez pessoas, nesta sexta-feira. Todos podem responder por crime de incêndio culposo (quando não há intenção), por conta dos dez jovens que morreram, e lesão corporal grave - pelos três que sobreviveram. Nenhum dirigente da atual gestão foi denunciado.

Das pessoas denunciadas junto a Bandeira de Mello, está Carlos Noval, então diretor da base e, atualmente, gerente de transição (base-profissional). Prestadores de serviços, pessoas ligadas à empresa que forneceu os contêineres que pegaram fogo no dia 8 de fevereiro de 2019 e outros funcionários do clube estão entre os denunciados pelo MPRJ.

Os 11 denunciados responderão por crime de incêndio culposo e lesão corporal grave caso a denúncia seja acatada. O grupo não corre o risco de ir a júri popular, uma vez que não foi denunciado por homicídio.

De acordo com informações iniciais do "ge", a denúncia foi distribuída para a 36ª Vara Criminal.

Veja todos os 11 denunciados pelo MP:

Eduardo Bandeira de Mello
Antonio Marcio Mongelli Garotti
Carlos Renato Mamede Noval
Claudia Pereira Rodrigues
Danilo da Silva Duarte
Edson Colman da Silva
Fabio Hilario da Silva
Luiz Felipe de Almeida Pondé
Marcelo Maia de Sá
Marcus Vinícius Medeiros
Weslley Gimenes

Eduardo Bandeira

Eduardo Bandeira de Mello foi denunciado pelo MP nesta sexta (Foto: Lazlo Dalfovo)

Fonte: Lancenet
)