Na última segunda-feira (11), Gabigol revelou que jogou a maior parte desta temporada com um problema no adutor após a partida contra o Al-Ahly, pelo Mundial de Clubes, em fevereiro. Sabendo disso, o ídolo do Flamengo, Fábio Luciano, criticou o departamento médico rubro-negro, afirmando que deixar o atacante ficar jogando durante um ano com dor é totalmente prejudicial pro jogador.
"Aí você imagina que um jogador do Flamengo, com a estrutura que o clube tem, vai ficar um ano sustentando essa dor… Assim, pode ser uma dor que seja crônica, que tem um período com dor e outro sem. Aquela dor que não te impossibilita… Se o Flamengo fez esse movimento em conjunto com o Gabigol ou não, se aconteceu isso, é completamente prejudicial ao atleta", disse Fábio Luciano, na ESPN.
"Se você tem informação e a fisiologia teve uma evolução grande, no departamento médico é possível você recuperar. Parar, explicar que o jogador precisa de um repouso, um tratamento… Então assim, 12 meses… A gente acostumou a jogar com dor, mas nada que atrapalhasse o nosso rendimento, porque a partir do momento que afeta o desempenho, o departamento tem obrigação de tentar controlar", complementou.
Em 2023, Gabigol teve sua temporada com o menor número de gols pelo Flamengo. Mesmo assim, o atacante fez 20 gols e quatro assistências em 58 partidas disputadas. Agora de férias, o camisa 10 rubro-negro dedicará do tempo livre para tratar tal problema.