Rio - Gabigol lamentou o adiamento de sua audiência sobre o caso de tentativa de fraude a um exame antidoping. Em uma publicação no "X" (antigo twitter) nesta quinta-feira, 6, o atacante do Flamengo destacou que segue à disposição da Justiça e disse que já gostaria de ter resolvido a situação. Ele, que viajou à Suíça para acompanhar o julgamento, também agradeceu as mensagens de apoio da torcida e mostrou confiança de que o assunto "se encerrará de vez" logo.
"Oi, Nação! Estou aqui na Europa e quero agradecer a todos pelas mensagens de carinho e apoio. A audiência foi adiada, nossa vinda acabou sendo em vão, mas sigo à disposição da justiça! Já queria ter resolvido isso agora, perdi dias de treinos e custos, mas tenho certeza que logo esse assunto se encerrará de vez.. Amanhã estarei de volta, e 100% para os próximos desafios!", escreveu o atacante do Flamengo.

O caso

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) decidiu adiar o julgamento de Gabigol , que estava previsto para acontecer nesta sexta-feira (7), na Suíça. O atacante foi punido com dois anos de suspensão por tentar fraudar um exame antidoping. Apesar disso, em abril, a defesa do atleta conseguiu um efeito suspensivo que o permite entrar em campo até a decisão final no CAS.
Ainda não há uma nova data para o julgamento do atacante. A expectativa é de que isso aconteça no segundo semestre deste ano.
O pedido de adiamento partiu da União Federal, que faz parte do processo e alegou não ter sido notificada sobre o caso. Por isso, o órgão não indicou um árbitro para atuar no julgamento e solicitou o adiamento, que foi concedido pelo CAS.
Gabigol decidiu viajar à Suíça para acompanhar o julgamento e desembarcou no país europeu na manhã desta quinta-feira (6). Pouco depois, seu advogado, Bichara Neto, foi informado do adiamento da sessão. O jogador e seus representantes ficaram frustrados com a decisão.