Rio - O Flamengo dará o pontapé inicial em sua participação na Libertadores de 2024 nesta terça-feira (2), às 19h (de Brasília), contra o Millonarios, em Bogotá, na Colômbia. A partida acontecerá no El Campín, que já foi palco de uma partida com arbitragem polêmica envolvendo o time carioca.
O único jogo oficial do Flamengo no estádio aconteceu em 2018, quando o Rubro-Negro enfrentou o Santa Fé pela fase de grupos da Libertadores. Os dois times empatavam em 0 a 0 quando, no último lance, Geuvânio conseguiu roubar a bola do defensor da equipe colombiana, saiu cara a cara com o goleiro e mandou para o fundo das redes. Porém, o árbitro Daniel Fedorczuk terminou a partida antes da finalização do atacante.
Veja o lance:
Na época, os jogadores do Flamengo se revoltaram com a atitude da arbitragem. O empate sem gols deixou o time em um cenário complicado para avançar ao mata-mata, mas que acabou sendo revertido nas duas últimas rodadas.
“Isso é brincadeira. Só contra o Flamengo que acontecem essas coisas. Está assim desde o primeiro jogo. Mesmo que estivesse acabando, não pode acabar o jogo em uma situação assim. Cara, um lance desse não pode errar. Contra o Flamengo, sempre contra a gente estão errando. A bola no ataque, não tem como acabar ali. Não deu nem 50 minutos. Não ouvi apito, eu conclui o lance. O árbitro não deu explicação. Não vou falar nada porque posso falar m*** e sobrar pra mim”, se revoltou Geuvânio na ocasião.
Apesar da recordação ruim, o Flamengo tentará superar o Millonarios e a altitude para largar bem na Libertadores. Além dos colombianos, o Rubro-Negro ainda terá pela frente o Palestino, do Chile, e o Bolívar, da Bolívia, completando o Grupo E da competição.