A goleada histórica sobre o Vasco no último domingo (2) concretizou o bom início de temporada do Flamengo. Ao menos, nos números. A equipe comandada por Tite chegou a 74,4% de aproveitamento após 30 jogos em 2024, com 21 vitórias. Este é o melhor índice desde 2020, quando o Rubro-Negro teve Jorge Jesus, o interino Maurício Souza e Domènec Torrent e alcançou 78,8% com o mesmo número de partidas, conforme levantamento do "ge".
Os anos seguintes representaram uma queda nessa estatística. Em 2021, após a conquista do Brasileirão de 2020, Rogério Ceni venceu o Campeonato Carioca, mas não conseguiu manter o desempenho e foi demitido. Ele e, novamente, Maurício Souza fizeram com que o clube tivesse 71,1% em 30 jogos.
No ano seguinte, Paulo Sousa assumiu o clube com a intenção de iniciar um projeto com continuidade. No entanto, o português durou apenas 31 jogos no clube. Somado ao técnico Fábio Matias, então técnico do sub-20 que comandou o Rubro-Negro nas primeiras partidas do Estadual, o aproveitamento foi de 68,8%.
O pior início de ano dos últimos cinco foi 2023, que o Flamengo viria a terminar sem conquistar um título. Vítor Pereira, o interino Mário Jorge e Jorge Sampaoli não conseguiram encaixar o time e encerraram o início da temporada com 56,6%.
O Flamengo volta a campo após a data FIFA para enfrentar o Grêmio na próxima quinta-feira (13) no Maracanã, às 20h, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro.