Rio - Após anunciar De La Cruz como presente de Natal , o Flamengo volta o foco para Viña e Léo Ortiz, alvos da diretoria para 2024. Ambos desejam vestir a camisa rubro-negra na próxima temporada e buscam um final feliz junto ao clube. As informações são do 'ge'.
O zagueiro do Bragantino entende que uma transferência para o Flamengo muda o patamar de sua carreira. Ele já foi, inclusive, convocado por Tite nos tempos de seleção brasileira. Já o lateral-esquerdo está na Europa, emprestado pela Roma ao também italiano Sassuolo, e é titular absoluto no momento. Porém, está ciente de que o Rubro-Negro pode manter o patamar salarial e lhe oferecer competitividade no topo da tabela.
Léo Ortiz e Viña entraram em ação para tentar diminuir a pedida de seus clubes e, com isso, fechar com o Flamengo. No caso do zagueiro, houve grande disparidade entre a primeira oferta do clube carioca e o que inicialmente pediu o Bragantino.
Os rubro-negros desejavam pagar 4,5 milhões de euros (R$ 24 milhões), enquanto os paulistas queriam 10 milhões de euros (R$ 53,9 milhões). A expectativa do clube carioca é fechar negócio em 6,5 milhões de euros (R$ 34,8 milhões). Léo Ortiz, desde então, mantém contatos diários para flexibilizar a pedida do Bragantino e fazer valer sua vontade de jogar no Flamengo.
Em relação a Viña, a Roma quer 10 milhões de euros (R$ 53,9 milhões). O Rubro-Negro sinalizou com 6 milhões de euros (R$ 32,3 milhões), sem proposta formal. Agora, o lateral-esquerdo, que já tem acordo salarial com o Flamengo , tenta convencer os italianos de fecharem por um meio-termo.