Rio - Em busca do seu quarto título da Libertadores, o Flamengo inicia sua trajetória na edição de 2024, nesta terça-feira, às 19h (de Brasília), contra o Millonarios, em Bogotá. Enfrentar um rival colombiano tem sido um sinal positivo para os cariocas ao longo da sua história. O retrospecto rubro-negro contra equipes do país é bastante favorável na competição.
Ao todo, o Flamengo já jogou contra colombianos na Libertadores em 18 oportunidades. O aproveitamento do Rubro-Negro é de 72%. Foram 12 vitórias, três empates e três derrotas. A última vez que o Rubro-Negro enfrentou um colombiano na competição foi em 2022, quando goleou o Tolima, no Maracanã, por 7 a 1, pelas oitavas de final. Naquele ano, a edição do torneio acabou sendo vendida pelo Rubro-Negro.
Confronto quase inédito
Esta será a primeira vez que o Flamengo enfrentará o Millonarios em uma partida oficial. Entretanto, os dois clubes já se enfrentaram em um amistoso há 72 anos, e terminou com derrota rubro-negra por 4 a 1. Rubens, meia que, posteriormente, defenderia a Seleção no Mundial de 1954, foi o autor do gol solitário.
Atualmente, no entanto, o cenário é favorável ao Flamengo. O Rubro-Negro encaminhou o título carioca ao vencer o Nova Iguaçu, no último sábado (30), por 3 a 0, e possui defesa mais sólida do Brasil. Por outro lado, o Millonarios vive um momento inconstante no Campeonato Colombiano e ocupa o oitavo lugar.
Retrospecto do Flamengo contra colombianos na Libertadores:
1981
Flamengo 3 x 0 Deportivo Cali
Deportivo Cali 0 x 1 Flamengo

1984
América de Cali 1 x 1 Flamengo
Junior Barranquilla 1 x 2 Flamengo
Flamengo 4 x 2 América de Cali
Flamengo 3 x 1 Junior Barranquilla

1993
Flamengo 1 x 3 América Cali
América de Cali 2 x 1 Flamengo
Atlético Nacional 0 x 1 Flamengo
Flamengo 3 x 1 Atlético Nacional

2002
Once Caldas 1 x 0 Flamengo
Flamengo 4 x 1 Once Caldas

2018
Flamengo 1 x 1 Santa Fé
Santa Fé 0 x 0 Flamengo

2020
Junior Barranquilla 1 x 2 Flamengo
Flamengo 3 x 1 Junior Barranquilla
2022
Tolima 0 x 1 Flamengo– 2022
Flamengo 7 x 1 Tolima – 2022
* Matéria do estagiário João Cupello sob a supervisão de Pedro Logato