O Flamengo depende de uma combinação improvável para ser campeão do Brasileirão e encara o São Paulo, nesta quarta-feira (6), às 21h30, no Morumbi, de olho em garantir a vaga direta na fase de grupos da Libertadores. O confronto ainda marca o reencontro com o algoz da final da Copa do Brasil .
Sem conquistar um título sequer na temporada, o que não acontecia desde 2018, o Rubro-Negro desperdiçou a grande chance ao jogar muito mal e perder por 1 a 0 em pleno Maracanã , no primeiro jogo da decisão contra os paulistas. Àquela época, um pressionado Jorge Sampaoli ainda comandava o time, mas sem conseguir fazê-lo jogar bem.
Na volta, o Flamengo até atuou melhor no Morumbi, mas, desorganizado, não teve forças para conseguir a vitória. O time até abriu o placar com Bruno Henrique, aos 43 do primeiro tempo, mas como era comum com o treinador argentino, levou o empate em uma bobeira da zaga seis minutos depois. O 1 a 1 garantiu o título inédito do São Paulo e o quarto vice do Rubro-Negro em 2023 .
Logo após a perda do título, Sampaoli foi demitido . Tite ainda levou quase um mês para assumir e conseguiu encontrar um pouco mais de equilíbrio no Flamengo, com algumas mudanças. Do time titular que perdeu a final em 24 de setembro, Wesley, Thiago Maia e Bruno Henrique perderam espaço.
Por outro lado, Varela, Everton Cebolinha e Luiz Araújo se firmaram no time titular mais de dois meses depois. Outra mudança é o desempenho de Pedro, que voltou a ficar em boa fase.
Se naquela final o centroavante passou em branco e vinha de apenas um gol em 15 jogos, agora reencontra o São Paulo tendo marcado oito vezes nas últimas 13 partidas .