Rio - Os cinco jogos do Campeonato Carioca realizados nas regiões Norte e Nordeste renderam bom retorno financeiro ao Flamengo. O lucro obtido pela equipe rubro-negra nos jogos fora do Rio foi maior do que o dos primeiros clássicos do ano disputados no Maracanã.
Nos jogos no Norte e no Nordeste, o Flamengo contava com uma cota fixa por cada partida, que variava de acordo com o time que seria utilizado. Em alguns jogos, a equipe teve cota menor porque atuou com um time de garotos, já que o grupo principal estava nos Estados Unidos em pré-temporada.
A cota também mudava de acordo com o estádio. Na vitória sobre o Bangu, na última quarta-feira (15), em Aracaju, o valor recebido foi menor se comparado aos jogos em Manaus e Belém, já que o estádio na capital sergipana tem capacidade para apenas 16 mil torcedores.
Veja a cota do Flamengo nos cinco jogos fora do Rio:
R$ 1,3 milhão na Arena da Amazônia (Manaus)
R$ 250 mil no Almeidão (João Pessoa)
R$ 250 mil na Arena das Dunas (Natal)
R$ 1,3 milhão no Mangueirão (Belém)
R$ 500 mil no Batistão (Aracaju)
Nos dois clássicos que disputou no Maracanã em 2024, o Flamengo embolsou pouco mais de R$ 566 mil. Contra o Vasco, o lucro foi de R$ 358.285,89 e contra o Botafogo, de R$ 208.107,46 . Os valores obtidos pela consumação nos bares não entram no borderô.
No último sábado (10), o Flamengo teve prejuízo ao mandar o jogo contra o Volta Redonda no Maracanã. A renda de R$ 1.374.860 foi abaixo das despesas, que ficaram em R$ 1.424.530,99, rendendo ao Rubro-Negro um saldo negativo de R$ 46.757,52.