Rio - A novela por conta da contratação do zagueiro Léo Ortiz pelo Flamengo ganhou um novo capítulo na última quinta-feira (4). O Rubro-Negro fez mais uma reunião com o Bragantino e insistiu em uma redução no valor de 12 milhões de euros (R$ 65 mi) que os paulistas pedem pelo jogador. A proposta inicial do clube da Gávea foi de 5 milhões de euros (R$ 26,7 milhões). A informação é do site "ge".
Segundo o portal, desta vez, o time carioca contou com o apoio do empresário de Ortiz, Paulo Pitombeira, que foi firme na negociação com Diego Cerri, dirigente do Bragantino. O Massa Bruta fez uma proposta de renovação para o jogador que o colocaria entre os zagueiros mais bem pagos do Brasil, mas o agente deixou claro que seu representante quer se transferir para o Flamengo.
Os rumos das conversas nos próximos dias serão decisivos para saber se haverá consenso para uma saída ou se o desfecho será litigioso. A reapresentação do Bragantino está marcada para a próxima segunda-feira (8).
Léo Ortiz e seus agentes insistem que havia um acordo para que o Bragantino reduzisse sua pedida caso ele quisesse sair. No entanto, o time paulista alega que o trato envolvia apenas propostas do exterior.
A chegada de Léo Ortiz é um pedido do técnico Tite. O treinador convocou o atleta para a seleção brasileira, em 2022, e é amigo pessoal de seu pai, Luis Fernando Ortiz, campeão do mundo de futsal pelo Brasil.