Rio - O Flamengo não poderá contar com Arrascaeta, De La Cruz, Viña e Varela no jogo contra o Grêmio , pelo Brasileirão, no dia 13, no Maracanã. A diretoria rubro-negra fez de tudo para contar com os uruguaios e cogitou trazê-los de volta da seleção "na marra" para a partida , mas esbarrou em uma regra imposta pela Fifa.
No entendimento do Flamengo, como a Data Fifa para amistosos chega ao fim no dia 11 e as seleções devem chegar aos Estados Unidos para a Copa América pelo menos quatro dias antes do início, ou seja, no dia 16, o clube teria o direito de contar com os jogadores. Porém, o Uruguai buscou respaldo no Regulamento sobre Status e Transferência de Jogadores (RSTP) da Fifa , no parágrafo 7 do artigo "Princípios para o Futebol Masculino".
"Para uma competição final no sentido dos parágrafos 2 e 3 acima, os jogadores devem ser liberados e iniciar a viagem para suas equipes nacionais o mais tardar na manhã de segunda-feira da semana anterior à semana em que a competição relevante começa e devem ser liberados pela associação na manhã do dia seguinte à última partida de seu time no torneio" , diz a regra.
Com o início da Copa América previsto para o dia 20 de junho, uma quinta-feira, a segunda-feira da semana anterior cai no dia 10, ainda dentro da Data Fifa dos amistosos. Portanto, o Uruguai tem o direito de emendar os dois períodos.
Sendo assim, a única forma do Flamengo contar com seus atletas no jogo contra o Grêmio seria uma liberação da seleção uruguaia, algo que foi tentado pelo clube desde o início, mas sem sucesso . O Rubro-Negro também tentou conversar com o Chile por Erick Pulgar, mas teve a mesma resposta negativa.
O Flamengo, portanto, pode ficar desfalcado de seus atletas em até nove rodadas do Brasileirão. Se Uruguai e Chile forem até as semifinais, eles não atuarão contra Grêmio, Athletico-PR, Bahia, Fluminense, Juventude, Cruzeiro, Atlético-MG, Cuiabá e Fortaleza.