Um clássico onde as duas equipes precisam buscar a reação para minimizarem a desconfiança de seus torcedores. Esta é a história do embate entre Flamengo e Botafogo , que se enfrentam neste sábado, às 19h (de Brasília), no Maracanã, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro . O Rubro-Negro lidera a competição com 27 pontos, um a mais que o São Paulo, seu algoz no meio de semana por uma derrota por 1 a 0.

Os flamenguistas viram cair a vantagem na ponta da tabela e deixaram sua torcida temerosa em relação ao tamanho do impacto da perda de jogadores importantes na janela de transferências. Autor do gol do São Paulo, o meia Everton estava no Flamengo antes da Copa do Mundo; o volante Jonas foi negociado com o futebol árabe; Vinicius Júnior teve a apresentação ao Real Madrid antecipada; e o centroavante Felipe Vizeu foi para a Udinese, da Itália.

"Natural que uma equipe que perde jogadores importantes demore um pouco para se recolocar. Mas não existe abalo por conta da derrota no meio de semana, pois dominamos o adversário em alguns momentos e poderíamos ter empatado ou virado. Acredito que podemos fazer um bom jogo contra o Botafogo", analisou o técnico rubro-negro Maurício Barbieri.

O resultado positivo contra o Botafogo é tratado como fundamental pelo Flamengo, que pode acabar perdendo a liderança. "Nós sabemos que no Brasileiro é preciso manter uma regularidade e conquistar sempre o máximo de pontos possível. Fizemos isso muito bem na primeira parte da competição, antes da Copa do Mundo, mas não podemos baixar a guarda agora, ainda mais que o resultado do meio de semana não foi aquele que a gente esperava. Não vai ser tarefa fácil por se tratar de um clássico estadual, com rivalidade, mas vamos trabalhar para isso", disse o lateral-esquerdo Renê.

O Botafogo também perdeu no meio de semana, por 2 a 0, para o Corinthians, fora de casa. O resultado deixou o Glorioso estacionado com 17 pontos na 10ª posição da tabela de classificação. Os torcedores já temem que Marcos Paquetá não seja um substituto à altura de Alberto Valentim, treinador que deixou o plantel para trabalhar no futebol árabe.

Nós estamos com uma boa expectativa, mesmo sabendo que do outro lado estará o líder. O Botafogo mostrou um bom jogo contra o Corinthians, duelo em que o goleiro adversário foi o melhor em campo. O nosso nível de atuação nos deixa otimistas para o que vem pela frente”, pontuou o treinador.

A expectativa dos botafoguenses é um jogo equilibrado. “São duas equipes que se conhecem muito bem, pois já se enfrentaram muitas vezes este ano. Acredito em um duelo equilibrado, mas podemos conquistar um bom resultado”, destacou o meia Ezequiel.

Em termos de escalação, o Flamengo perdeu o meia Everton Ribeiro, que cumpre suspensão por ter sido advertido com o terceiro cartão amarelo diante do São Paulo. O volante colombiano Gustavo Cuéllar, que volta de suspensão, deve ocupar a vaga, com Lucas Paquetá ganhando mais liberdade para encostar nos meias e atacantes. No ataque, Paolo Guerrero disputa posição com Henrique Dourado, que volta após cumprir suspensão diante do Tricolor paulista.

Pelo lado do Botafogo, Marcos Paquetá vai promover o retorno do lateral-esquerdo Moisés, que não enfrentou o Corinthians por ter seus direitos federativos ligados ao clube paulista. Ele entrará na vaga de Gilson. O zagueiro Yago e o volante Jean, que não enfrentaram o Timão pelo mesmo motivo, voltam a ficar à disposição, mas devem começar no banco de reservas. Luiz Fernando deve ganhar uma oportunidade no meio na vaga de João Pedro, que foi muito mal diante do Corinthians.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO x BOTAFOGO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 21 de julho de 2018 (Sábado)

Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)

FLAMENGO: Diego Alves, Rodinei, Léo Duarte, Réver e Renê; Rômulo, Gustavo Cuéllar, Lucas Paquetá, Diego e Marlos Moreno; Paolo Guerrero (Henrique Dourado)

Técnico: Maurício Barbieri

BOTAFOGO: Jéfferson, Luís Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Luiz Fernando, Leonardo Valencia e Ezequiel; Kieza

Técnico: Marcos Paquetá