Rio - O Flamengo viu o filme do ano passado se repetir no sorteio da fase de grupos da Libertadores . O Rubro-Negro estreia na competição novamente na altitude e em meio a final do Campeonato Carioca, dessa vez contra o Nova Iguaçu, nos dias 31 de março e 7 de abril.
A estreia do Flamengo na Libertadores de 2024 será entre os dias 2 e 4 de abril, contra o Millonarios, atual campeão colombiano, em Bogotá, sob 2.600 metros de altitude. Além da questão da altitude, o desgaste pela viagem para a Colômbia, que dura em média 12 horas, também preocupa.
No ano passado, o Flamengo encarou o Aucas, na altitude de Quito, no Equador, em meio a final do Carioca contra o Fluminense. O desgaste foi determinante para o Rubro-Negro perder a vantagem de 2 a 0 na ida e amargar o vice-campeonato no fim de semana seguinte.

Bogotá não é o único problema

O Flamengo vai precisar lidar com a altitude mais de uma vez na fase de grupos. Além de enfrentar o Millonarios em Bogotá, o Rubro-Negro também vai encarar o Bolívar, em La Paz, na Bolívia. A capital administrativa boliviana fica a 3.640 metros de altitude.
Não será a primeira vez que o Flamengo enfrentará o Bolívar na Libertadores. O Rubro-Negro, no entanto, nunca venceu na altitude de La Paz. Em 1983, nem mesmo a equipe liderada por Zico resistiu aos efeitos do ar rarefeito e foi derrotada por 3 a 1. Já em 2014, perdeu por 1 a 0.

Velho conhecido

Além de encarar a altitude de Bogotá, na Colômbia, e La Paz, na Bolívia, o Flamengo ainda terá pela frente um velho conhecido: o Palestino, do Chile. O time chileno foi o algoz rubro-negro na Sul-Americana de 2016, mas este fantasma foi exorcizado na mesma competição no ano seguinte.
Em 2016, o Flamengo venceu o Palestino por 1 a 0, fora de casa, mas foi derrotado na partida de volta por 2 a 1, diante da própria torcida, em Cariacica, no Espírito Santo, e deu adeus à Sul-Americana. No ano seguinte, no entanto, veio o troco.
Na revanche, o Flamengo não perdoou o Palestino. No jogo de ida pela segunda fase da Sul-Americana, o Rubro-Negro goleou por 5 a 2, fora de casa. Já no Maracanã, voltou a atropelar a equipe chilena por 5 a 0, em duelo que ficou marcado pelo primeiro gol profissional de Vini Jr, hoje no Real Madrid, da Espanha.