Flamengo é recebido com pipoca e xingamentos em Fortaleza

Cidade que costuma receber o Flamengo com muito carinho mesmo nos momentos de crise, Fortaleza desta vez foi palco de um protesto. Na chegada da delegação à cidade, xingamentos e pipocas foram atiradas pelos torcedores. Os alvos foram a diretoria e o técnico Paulo Sousa. A equipe enfrenta o Ceará, neste sábado, às 16h, pelo Campeonato Brasileiro.

Os gritos começaram quando o ônibus com o time apareceu em frente ao hotel. Mesmo sem ter ido, o presidente Rodolfo Landim foi o principal alvo. Mas o vice de futebol Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel também foram atacados ao descerem do veículo. Pipocas foram atiradas na direção deles.

David Luiz tira fotos e dá autógrafos em Fortaleza; no chão, as pipocas atiradas pelos torcedores
David Luiz tira fotos e dá autógrafos em Fortaleza; no chão, as pipocas atiradas pelos torcedores Foto: Eric Faria/Ge

O técnico Paulo Sousa foi bastante cobrado ao descer do ônibus. Ele procurou não reagir e apenas acenou para os torcedores, que fizeram coro de 'Mister' para pedir pela volta do ex-treinador do clube Jorge Jesus.

Cartazes levados pelos rubro-negros locais criticavam ele e a campanha no Brasileiro, onde a equipe é apenas a 14ª colocada. O departamento médico também foi alvo devido ao excesso de lesões este ano. Os jogadores, todavia, foram poupados. Bastante tietados, os atletas pararam para tirar fotos com alguns torcedores.

O protesto ocorre num momento em que os bastidores do clube estão tumultuados. Na última segunda-feira, o Conselho Deliberativo aprovou a limitação do número de sócios Off-Rio (que residem fora do Rio de Janeiro) a no máximo mil vagas do quadro de contribuintes do clube. A resolução gerou notas de repúdio de organizadas, manifestações em redes sociais e questionamentos de grupos políticos.

Fonte: Extra
)