Rio - O Flamengo foi multado pela Conmebol por infrações da torcida na goleada sobre o Bolívar por 4 a 0, no Maracanã, pela 5ª rodada da fase de grupos da Libertadores. O Rubro-Negro foi denunciado no artigo 12.2C do Código Disciplinar, que fala em "acender sinalizadores, fogos de artifício ou qualquer outro tipo de objeto pirotécnico", e sofreu uma punição de R$ 52 mil pelo estouro de 34 bombas.
"Antes do início do protocolo de saída das delegações, os torcedores da equipe local localizados no setor da galeria norte do estádio ativaram 5 bombas sonoras. Isto se repetiu no protocolo de saída com 4 ativações dos mesmos elementos, bem como nos minutos 2, 38, 39, 42, 44+1, 55, 58, 80 e 90+2, fazendo um total de 34 detonações. Todas essas ativações foram realizadas no setor galeria norte", disse a entidade.
O Flamengo também foi advertido pelo artigo 27, que se trata de reincidência, e corre o risco de sofrer uma punição mais pesada. A Conmebol identificou mais estouros de bombas e uso de sinalizadores na vitória por 3 a 0 sobre o Millonários, na última rodada. Além disso, a entidade apontou uma infração ligada à área comercial por conta de uma faixa com alusão ao programa de sócio-torcedor.
O Flamengo vai reencontrar o Bolívar nas oitavas de final da Libertadores . O jogo de ida acontecerá na semana dos dias 13 e 15 de agosto, no Maracanã, enquanto a partida de volta será na semana dos dias 20 e 22 do mesmo mês, na Bolívia. O Rubro-Negro foi o segundo colocado do Grupo E, atrás da equipe boliviana, que ficou na liderança e por isso terá o direito de decidir em casa.