O Flamengo tenta ter uma noite especial nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro, onde enfrenta o Emelec, do Equador, no complemento da penúltima rodada do Grupo D da Copa Libertadores. O time brasileiro, vice-líder com seis pontos, cinco a menos que o River Plate da Argentina, vai garantir a vaga nas oitavas de final em caso de triunfo, acabando com o trauma de eliminações recentes.

O confronto ainda guarda uma novidade para o Rubro-Negro nesta edição da competição continental. O duelo marcará o reencontro com os torcedores, afastado das duas primeiras partidas em casa por conta das cenas de vandalismo na final da Copa Sul-Americana do ano passado.

Maurício Barbieri, treinador do Flamengo, procurou trabalhar justamente estes aspectos com o elenco para manter a motivação em alta. “É sem dúvida nenhuma uma partida especial, pois temos a oportunidade de reencontrarmos a nossa torcida. A minha expectativa é a de apoio em massa, com o Maracanã lotado. Sabemos que temos a decisão do ano. Precisamos da vitória para conseguir essa classificação na Libertadores”, disse Barbieri.

Os jogadores não cogitam deixar a definição da vaga para a última rodada, quando o time visita o River Plate na Argentina. “Vamos jogar a nossa vaga em casa e não podemos adiar a classificação. Temos que ganhar e fazer aquilo que se espera de nós”, disse o zagueiro e capitão Réver.

Para este jogo o Flamengo não poderá contar com o atacante peruano Paolo Guerrero, que cumpre punição de 14 meses imposta por doping. Assim, Henrique Dourado segue como comandante do ataque, sendo municiado pelo trio ofensivo composto por Diego, Everton Ribeiro e Vinicius Júnior.

Pelo lado do Emelec, o técnico Alfredo Arias vai se despedir do time nesta partida. Ele pediu demissão, mesmo com os jogadores tentando demovê-lo da ideia. O futuro do clube é incerto, mas o treinador garante que os equatorianos não viajaram ao Rio de Janeiro a passeio.

“Nós não estamos eliminados na Copa Libertadores. Temos que lembrar que, além de lutarmos pela segunda vaga, podemos disputar a Copa Sul-Americana se terminarmos na terceira colocação. Portanto, vamos a campo com o pensamento de ganhar”, disse Arias.

No fim de semana o Emelec venceu o Delfín por 2 a 1 e aparece na quarta colocação do Campeonato Equatoriano com 22 pontos. A base será mantida para este duelo no Rio de Janeiro.

Pelo regulamento na fase de grupos os times se enfrentam em turno e returno dentro de suas respectivas chaves. Ao fim, os dois melhores colocados garantem vaga nas oitavas de final, enquanto que o terceiro ganha como “prêmio de consolação” o direito de jogar a segunda fase da Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO-BRA X EMELEC-EQU

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 16 de maio de 2018 (Quarta-feira)

Horário: 21h45(de Brasília)

Árbitro: Diego Haro (Peru)

Assistentes: Raúl López Cruz (Peru) e Víctor Raez (Peru)

FLAMENGO: Diego Alves, Rodinei, Juan, Réver e Renê; Gustavo Cuéllar, Lucas Paquetá, Diego, Everton Ribeiro e Vinicius Júnior; Henrique Dourado

Técnico: Maurício Barbieri

EMELEC: Esteban Dreer, Juan Carlos Paredes, Fernando Pinillo, Marlon Mejía e Jorge Guaguá; Oscar Baguí, Dixon Arroyo, Robert Burbano e Fernando Luna; Jeferson Montero e Ayrton Preciado

Técnico: Alfredo Arias